Ruby

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura pelo demônio que muita atenção para Sam Winchester no seriado Supernatural, consulte Ruby (Supernatural). E pela música do Kaiser Chiefs, Ruby (canção)


Cquote1.svg Você quis dizer: Rugby Cquote1.svg
Google sobre Ruby

Cquote1.svg Geeente, eu a-do-ro Ruby! Quando eu escrevo aqueles garanchinhos japoneses, me sinto uma verdadeira Sailor Moon! Cquote2.svg
Programador EMO sobre Ruby

Cquote1.svg Não precisa nem saber programar, só encher de gem que ta pronto. Cquote2.svg
Qualquer desenvolvedor de verdade sobre Ruby

Cquote1.svg Programação orientada a gem. Cquote2.svg
Sua mae sobre Ruby
Cquote1.svg Existem coisas boas na vida. Existem as ruins. As porcarias. E existe isso aqui. Cquote2.svg
Oscar Wilde sobre Ruby

Cquote1.svg Oh Ruby, don't take your love to town. Cquote2.svg
The Killers sobre Ruby

Cquote1.svg Ruby, Ruby, RUBY! Cquote2.svg
Vocalista do Kaiser Chiefs

Cquote1.svg Demon Ruby! She's hot! Cquote2.svg
Sam Winchester, em Supernatural

Cquote1.svg She's a Demon Sam! Cquote2.svg
Dean Winchester, em Supernatural sobre comentário acima

Cquote1.svg Zerei em 4 horas e peguei o Groudon!! Cquote2.svg
Treinador Pokémon sobre Ruby

Cquote1.svg For.ever { self.love } Cquote2.svg
Ruby sobre Ruby

Cquote1.svg Rubi? Aquela novela do SBT? Cquote2.svg
Carla Perez sobre Ruby

Cquote1.svg Eu já vi isso antes... Cquote2.svg
Programador Perl sobre Ruby

Cquote1.svg MeUxXx, IeU teNhU kI apRenDêÊ RuBYxX, é A NoUvA mOdiNhAx! Cquote2.svg
Programador Java sobre Ruby

Cquote1.svg Se fosse um int,qual o valor da inteligibilidade do codigo? Cquote2.svg
Programador C++ sobre Ruby

Cquote1.svg System.OverFlow Cquote2.svg
Visual Basic sobre Comentário acima

Cquote1.svg Lento. Cquote2.svg
C++ sobre a performance de Ruby

Cquote1.svg Eu prefiro a cobra. Cquote2.svg
Programador Python sobre a aprendizagem de Ruby

Cquote1.svg Ruby! Meu poderosos Ruby! Cquote2.svg
Cantora de Brega sobre o Ruby

Cquote1.svg Eu só transo com programadores Ruby. Cquote2.svg
Programadora Ruby sobre como os Rubystas são legais

Cquote1.svg Ruby ruby ruby ruby soho... Cquote2.svg
Rancid sobre Ruby

Cquote1.svg Nunca ouvi falar Cquote2.svg
Resposta ouvida quando você diz que trabalha com Ruby

Veja o Vídeo da separação da Pangea, ocasionada pela exception em Java. Clique Aqui

Ruby é uma linguagem de programação capaz de fazer tudo de maneira que ninguém consiga entender. Pudera: Ruby foi criada por deuses ninjas japas, para redimir o homem do pecado original, quando Eva induziu Adão a programar em Java, "a primeira criação do Senhor pela qual toda a existência se fez." (Struts 5:25). Como nenhum ser humano fora preparado o suficiente para escrever código Java eficiente, Adão acabou gerando uma Exception que acabou por dividir a crosta terrestre nos cinco continentes que conhecemos atualmente.

Ruby é a remissão dos pecados da humanidade, feita especialmente para afastar o homem de Java, que só pode ser entendida e manipulada eficientemente por Deus e pelos programadores EMOs que a-do-ram a cor do Ruby e aqueles garanchinhos japoneses.

Ruby é a ideia por trás da Torre de Babel: não é à toa que eles falavam línguas diferentes. Todos falavam Rubyst, o dialeto que deu origem a Ruby. O que acontece até hoje é quando 3 programadores Ruby se encontram: nem eles mesmo se entendem, mas concordam que é melhor que Java.

Origem[editar]

Linguagem ruby. Para doidos

Ruby foi descoberta por Silvio Santos no México em 849 a.C., na forma de manuscritos hebraicos que descreviam sua sintaxe. Desde então tem sido usada para os mais diversos fins, bons ou maus, sendo um dos primeiros a criação dos homossexuais na Grécia Antiga em 404 a.C., através de técnicas avançadas de polimorfismo.

Pesquisas recentes confirmaram o fato que a sintaxe é idêntica à do Lisp onde cada parêntese foi substituído por um caracter aleatório extraído da sintaxe do Perl.

Ruby também foi usada para derrubar o Império Romano, através de poucas linhas de script. Na Idade Média foi utilizada pela Igreja Católica como instrumento da Inquisição. Foi base fundamental das Revoluções Francesa e Industrial. Albert Einstein utilizou a linguagem para provar a Teoria da Relatividade (especificamente, quando introduziu a Constante Cosmológica em seus cálculos). A aparição mais bombástica de seu poder aterrador nos dias atuais foi no 11 de Setembro, quando o programador Osama Bin Laden criou um script para derrubar as Torres Gêmeas.

O nome[editar]

Ruby vem do Hebraico, tendo origem no verbete רובל (rub-el) que significa "Ninguém me entende".

Exemplo de código Ruby[editar]

Hello World[editar]

O clássico "Hello, world" em Ruby:

puts 'hello world'

O mesmo programa em Python ou Perl:

print "Hello, world"

E em Java:

class HelloWorldApp {
   public static void main(String[] args) {
       System.out.println("Hello World!");
   }
}

em C:

int main(int argc, char *argv[]) {
  printf("Hello world\n");
  return 0;
}

em RGSS (descendente do Ruby e usada por programadores de RPG Maker):

class Hello_World
 texto = Hello World!
 print texto.to.s
end

Vida real[editar]

O código abaixo foi utilizado em 11 de Setembro para atacar o World Trade Center:

WTC.each {|tower| AlQaeda::Airplane.new.crash(tower) }

Na verdade, a CIA e outros serviços de inteligência norte-americanos foram capazes de interceptar o código, mas, como ninguém entendeu o que queria dizer, deixaram passar.

A própria Al Qaeda precisou de mais tempo e investiu mais recursos no treinamento de seus programadores do que no treinamento dos seus pilotos.

O mesmo código em Python (que teria frustrado os planos da Al Qaeda, pois o governo americano teria interceptado os ataques) seria:

map(AlQaeda.Airplane().crash, WTC)

Curiosidades[editar]

  • É uma linguagem ensinada por uma história em quadrinhos[1], um dos principais motivos de os Emo Programmers adorarem.
  • Ruby frequentemente sofre de crises de identidade e começa a se comportar como se fosse uma pérola (em cantonês, perl). Programadores experientes são frequentemente acometidos por surtos de admiração a Python quando se dão conta disso.
  • É cientificamente provado que aprender japonês torna mais fácil o aprendizado de Ruby. Chinês e árabe são menos eficientes, mas também funcionam. Em geral, qualquer língua que se escreva de trás para frente e com caracteres não-romanos facilita o aprendizado.

Aplicações[editar]

  • Ruby foi utilizada por uma empresa gringa para programar uma plataforma de aplicações web, porque eles acharam que assim ninguém iria entender como a plataforma funcionava e teriam o monópolio de seu uso. Infelizmente, eles esqueceram dos programadores Java, que foram os únicos que tiveram paciência para aprender uma sintaxe completamente nova e pouco inteligível do zero.
  • Outras aplicações de Ruby ainda são atualmente desconhecidas.

Futuro[editar]

  • Deus está construindo os céus com Ruby, pois se o homem entender, pode avacalhar o negócio, numa nova abordagem de paz, amor e vida, sem pecados, sem os bugs que Java e todas as outras linguagens de programação têm gerado na história da humanidade. Para todos aqueles que escolherem programar em Ruby e em seu filho Rails, Deus reservará um lugar no Paraíso, segundo o rdoc. Pois passar a vida sem entender o que você mesmo falou já é castigo suficiente para qualquer pobre pecador.
  • Satã teve uma crise de riso quando ficou sabendo dessa história.

Controvérsias[editar]

  • Há rumores que Ruby seja um Cavalo de Tróia introduzido no reino dos ceús por Lúcifer. Os que acreditam nessa versão se baseiam principalmente no fato de que as argumentações de Olavo de Carvalho parecem terem sido programadas em Ruby.
  • Uma parte dos programadores de Ruby (principalmente os que vieram de Java e/ou são cientistas da computação), após momentos de regozijo com a feiura, ilegibilidade, não-manutenibilidade da sintaxe de Ruby, acabam por achar a linguagem simples demais, e começam a se enfeitiçar pela arte da viadagem, é praticamente o canto do sereio. Após alguns meses de produtividade alta em que o programador conseguiu fazer 3 vezes o que conseguiria fazer em Java, ele se vê no momento de dar manutenção, é neste ponto que o cérebro trinca e, em geral, esses programadores acabam migrando para Malbolge ou Brainfuck.

Meta-Framework Rails[editar]

Vendo que programar folhas de pagamento não traria muitos lucros, um rapaz da raça dinamarquês gastou sua juventude contruindo um framework (ou arcabolço para os mais pseudo-nerds) chamado Ruby on Rails. E justamente este faz jus ao nome, pois você fica nos trilhos ao usar Rails (se sair do trilho acaba usando Ruby off Rails), mas de qualquer forma poderá fazer programas além de folhas de pagamento que rodem no console e, agora pode escrever aplicações Web (ohhhhhh!). Não se anime muito, pois você poderá fazer menos que usando frameworks J2EE e terá menos possibilidade de empregos que frameworks como CakePHP. Isto é que podemos dizer de uma juventude mal gasta, dinamarquês.

Ver também[editar]

Referências[editar]