São Miguel do Oeste

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Gnome-searchtool blue.png São Miguel do Oeste é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
O índice de desemprego lá é 290%.

Sciences de la terre.svg.png


NovoWikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: São Miguel do Oeste.


Cquote1.png Você quis dizer: onde o Diabo perdeu as botas? Cquote2.png
Google sobre São Miguel do Oeste
Cquote1.png Onde?! Cquote2.png
Google Maps sobre São Miguel do Oeste
Cquote1.png Onde?! Cquote2.png
Morador de SC sobre São Miguel do Oeste
Cquote1.png Onde?! Cquote2.png
Você sobre São Miguel do Oeste


São Miguel do Faroeste
Charles Bronson West.jpg
Apelidos SMO, Nada, Onde o Diabo perdeu as Botas, Onde?
Localização Entre o mato argentino e o mato antes de Chapeco.
Clima De manhã: Furacões. De tarde: Chuva ácida. De noite: furações.
Idiomas Colones (oficial),Gauchesco, Gringones(semi-oficial)
Heróis Locais Qualquer um que jogue praga que aconteça na cidade, ou tenha 5 filhos de uma única gravidez.
População Pequena, velha, racista e Retrograda.
Crescimento demográfico -20,57% Por Década

São Miguel do Oeste, também conhecida como São Miguel do Faroeste, é mais um município brasileiro de Santa Catarina desconhecido. Sua população extimada em 2009 é de 35.249 habitantes, contando bovinos, suínos e EMOs. Se localiza na região Oeste Catarinense (sério?), no balde hidrográfico do Rio Uruguai. É a principal cidade brasileira desde a fronteira com a Argentina (imaginem as outras), e é a maior cidade do Extremo-Oeste catarinense (novamente imaginem as outras).

Centro da Cidade
Horário de Rush

São Miguel do Oeste foi fundado em 15 de fevereiro de 1954. A sua população é na grande maioria gayucha, descendentes de italianos e alemães. O nome da cidade é uma mescla do nome de seu padroeiro, São Miguel Arcanjo, e do nome do distrito que deu origem a cidade, Vila Oeste, o que explica por seus habitantes ainda se compartam como vileiros.

História

Em 1920, quando os atuais municípios de Itapiranga e Mondaí, localizados na divisa com o Rio Grande do Sul, receberam os primeiros habitantes (Nazistas fugitivos do 1º Reich), ocorreram as primeiras expedições após o evento das disputas territoriais entre Gaygentina, Gayraná e Santa Catarina. O que atrasou a chegada dos Gayuchos loucos pra chegar no matinho virgem e se aproveitar dele, Vila Oeste foi colonizada somente a partir do início dos anos 40, surpresos com a riqueza da região, mas apreensivos com as dificuldades que enfrentariam por não ter nada no lugar, os primeiros moradores iniciaram os trabalhos de exploração de paus, estes se aproveitando da Argentina ser próxima para tornar a prostituição masculina um habito entre este povo. Instalaram prostibulos e construíram as primeiras casas. Em 1946 surgiu um movimento em pró da transformação da localidade em município, vindo a ser chamado de Monte Castelo, mas a tentativa caiu por terra, em 18 de setembro de 1946 por o governo não aceitar um município com base econômica na prostituição. Em 1949, foi criada a Sociedade Amigos de Vila Oeste (uma comunidade crista semelhante ao YMCA). Em 1952, Vila Oeste conseguiu se emancipar e transformar-se em São Miguel do Oeste, e assim receber apoio medíocre do governo para o progresso vir (ampliação dos Prostíbulos, diversificação da etnia dos funcionários).

Geografia

A área inicial do município era de 607km² e a atual ficou reduzida a 236km² devido a criação dos novos municípios de Anchieta, Bandeirante, Barra Bonita, Guaraciaba, Paraíso e Romelândia (A maioria não é achada nem no Google Maps.

Faz fronteira ao:

  • Norte: com o município de Guaraciaba, com o qual tem uma rixa a anos, estima-se que morrem em confrontos 380 habitantes de ambas as cidades por ano;
  • Sul: com o município de Descanso (cidadezinha de bosta);
  • Leste: com os municípios de Barra Bonita, Romelândia e Flor do Sertão (todas só tem uma rua);
  • Oeste: com os municípios de Bandeirante e Paraíso (O Paraíso do lado da Argentina? Faz-me rir).
  • Altitude: 720m acima do nível do mar. (O que faz não ter enchente aqui, mas os tornado tãos se criando);

Turismo

São Miguel do Oeste é um verdadeiro portal de turismo para o Inferno. A cidade é muito utilizada como ponto de parada de turistas argentinos, paraguaios e chilenos que vêm por terra ao Brasil se instalar nas praias e sapecar a pele . Conta com a melhor infra-estrutura hoteleira com uns 2 hoteis -3 Estrelas, estrutura gastronômica maravilhosa com o melhor Prato-feito de Rodoviária da Oeste/Argentina, além da melhor estrutura de lazer sertanojo-pagodeiro de 5ª categoria do estado.

Infraestrutura

Para chegar a São Miguel do Oeste a partir do litoral ou da Argentina, usa-se a estrada da morte, já para quem vêm do Paraná, pode-se usar a BR-Defunto Feliz. A SC-Gaychus é utilizada para quem vem do Rio Grande do Sul. A cidade conta com aeroporto nunca utilizado, a não ser quando algum político vem fazer boca de urna.

Bairros

  • Agostini: Se não fosse pela UNOESC seria um matagal;
  • Andreatta: Uma lenda, pouca gente sabe sua localização;
  • Centro: 5, 6 quadras de lojas mixurucas e bancos;
  • Cohab: Bairro criado pela Companhia de Habitação de São Miguel do Oeste, com o intuito de construção de casas populares, uma favela bonitinha.
  • Estrela: No passado temido por seus adolescentes territorialistas, hoje mais um bairro de velhos;
  • Jardim Peperi: Segundo maior bairro. Mas praticamente todo o território é de mato;
  • Progresso: Mais um matagal com meia dúzia de casas;
  • Sagrado Coração: Próximo ao centro, é o principal fornecedor de delinqüentes, ladrões e usuários do Bolsa Família do município;
  • Salete: Menos mato, mas um matagal também;
  • Santa Rita: Devia ser zona rural;
  • São Gotardo: Praticamente um precipício, casas grudadas nas encostas de morros;
  • São Jorge: O maior bairro do município em população, 120 habitantes, ops, 119, 118....
  • São Luiz: Mais um bairro mais mato que cidade, foram encontrados até Antas nesse local;
  • São Sebastião: Não se tem muitos dados deste bairro, os exploradores nunca voltam.

Curiosidades

  • Hoje, mais de 80% da população é urbana e ainda vive no meio do mato, o resto, foi estudar um ----cursinho de merda superior em Balneário Camboriú, só para dizer que mora onde "vc passa as suas férias".
  • A maioria dos que estudaram fora, voltam e vão trabalhar na empresa do pai, mesmo não tendo nada a ver com a profissão que se formaram.
  • Na cidade existe uma balada, a antiga e extinta EFECCTUS, a qual foi reformada, virou FAROL, depois NOVA FAROL e continua a mesma ----bosta coisa de sempre.
  • Durante a década de 90, São Miguel do Oeste atingiu a impressionante marca de decrescer 20%, perdendo mais de 10 mil habitantes, para vocês verem como é um ótima cidade para se viver;