Sérgio Zambiasi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
NewBouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Sérgio Zambiasi.
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


Cquote1.png Você quis dizer: Berlusconi dos pampas? Cquote2.png
Google sobre Sérgio Zambiasi
Cquote1.png Você quis dizer: Fisiologismo? Cquote2.png
Google sobre Sérgio Zambiasi
Cquote1.png Você quis dizer: Lacaio da RBS? Cquote2.png
Google sobre Sérgio Zambiasi

Sérgio Pedro Zambiasi é um radialista e político. Não se sabe, porém, em qual das duas profissões ele é pior.

Carreira no Rádio[editar]

Começou sua carreira na Rádio Farroupilha, na qual apresentava um programa destinado a chinelagem ao povo. O programa se destacava pelo assistencialismo barato pela atenção aos mais imbecis humildes, no qual Zambiasi pedia a doação de cadeiras de rodas, colchões e dentaduras para os mais despossuídos, se passando assim, por um defensor do povo.

Frequentemente, fazia algumas viagens pelo interior, especialmente Santana do Livramento, sempre acompanhado por uma vadia “amiga advogada”, para ver o grau de alienação da chinelagem, além de umas comprinhas em Rivera.

Quando viu que o grau de alienação dos mais humildes já era elevado, Zambosta se lançou na carreira política.

Zambiasi e seu clone
Assis Moreira é o responsável pelos pré-contratos de aluguel da bancada do Zambiasi

Carreira Política[editar]

Zambosta começou sua carreira política no pelo Partido Trabalhista Brasileiro, aquele fundado por Getúlio Vargas e que, por um acaso, tem as mesmas cores que o partido Nazista, e graças a fama de "preocupado com os humildes" conseguiu se eleger deputado estadual, e lançando ainda, outros companheiros de quadrilha partido para a vida bandida pública, como Sergio Moraes, Luís Augusto Lara e grande elenco.

Deputado[editar]

Assim, Sérgio Zambisi pavimentou sua carreira política, sendo eleito o deputado estadual mais votado da história.

Graças a sua votação, o PTB consegui formar uma grande quadrilha bancada, aproveitando assim, para fazer parte de todos os governos gaudérios desde então, sempre pensando em ganhar o maior número de cargos possível ajudar o desenvolvimento do Rio Grande do Sul.

Para melhor negociar o seu preço a sua contribuição ao Governo, Zambiasi determinou que o PTB deixasse as negociações a cargo do grande empresário Assis Moreira.

Senado[editar]

Em 2002, o Rio Grande do Sul, o estado mais alienado politizado do Brasil, elegeu Zambiasi Senador da República, para defender os interesses da RBS do povo gaúcho em Quadrilha Brasília. Sua atuação foi destacada pela mais completa mediocridade, além do seu já conhecido fisiologismo. Mas como ele servia ao grupo RBS, nunca teve o linchamento que merecia.

A volta do rádio[editar]

Em 2011, Zambiasi decide retornar à vida jornalistica, desistindo de concorrer à reeleição. Com apenas um comentariozinho diário de cinco minutos, passou a ganhar mais que o novo comandante da Farroupilha, Gugu Liberato Streit.

Em 2015, deixa a Farroupilha e assina com a Rádio Caiçara — aquela que diz que é onde a música não para, mas os comunicadores ficam num longo papo furado antes de deixar rodar um som. Zambiasi se junta a outro fenômeno da chatice comunicação, Paulo Josué — que também já foi parasita do erário público político. A contratação de Zambiasi pela Caiçara visa promover a estreia da emissora no FM, para ampliar o público fiel ao AM. Mas, conhecendo o modo como a Rede Pampa lida com as suas rádios, é bom os otários fãs de Zambosta irem-se acostumando a sintonizar uma frequência diferente a cada seis meses.