SAPO

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Cuidado: Ä qualquêr mumento, Napolião podə quirer-tə invədir


Servidor de Apontadores Portugueses, SAPO ou Frog.JPG, é um batráquio verde que foi transformado num fornecedor de serviços para a Internet, fundado em 1997, como um apontador.


História[editar]

Oficialmente, o SAPO foi criado no dia 4 de Setembro de 1994 na Universidade de Aveiro, por seis membros do Departamento de Contra-Terrorismo da Universidade.

O nome surgiu a partir da sigla do serviço, S.A.P. (Servidor de Apontadores Portugueses), que facilmente se transformou em SAPO.

Mas existe uma teoria que circula nos blogues de Marte, afirmando que o SAPO afinal não é um bicho verde aos pulos. Segundo um dos mais conceituados autores de blogues marcianos, Mestre Pinto da Costa, o SAPO é um animal que vive na República das Bananas, alimentando-se de clientes insatisfeitos, e dormindo em caixas de cartão, chamadas "Kit SAPO ADSL".

Além disso, o quotidiano do animal é uma ciência muito complexa:

o mais ilustre sapo
  • O SAPO usa máquinas fotocopiadoras para lavar o rabo;
  • O SAPO pratica corrida em cima de uma passadeira eléctrica;
  • O SAPO luta com samurais;
  • O SAPO salta para o cimo de prédios, levando uma bela moça presa na sua mão.
  • O sapo fuma ganza comeu várias gajas jeitosas antes, durante e depois dos anúncios. ÁH GARANHÃO !!!

Navegante[editar]

Em 1997 o SAPO passou a ser propriedade da empresa Navegante, criada pelos mesmos membros do Centro de Informática, e passou a ter uma exploração comercial.

Saber & Lazer[editar]

A Saber & Lazer - Informática e Comunicação S.A., adquiriu o SAPO à Navegante a Setembro de 1998.

Foi com esta empresa - Saber & Lazer - que o SAPO deu o seu maior salto que as suas pernas lhe permitiam, salvando milhares de portugueses de terroristas virtuais.

Foi com a Saber & Lazer que o animal verde começou a oferecer caixas de email gratuitas, loja virtual de bombas atómicas , sistema de pesquisa de benfiquistas intoxicados com o vírus Dragão, canivete suíço com centenas de inutilidades e milhares de imagens exclusivas de Saddam Hussein a fazer stip-tease pelas ruas de Bagdade


Como a capacidade dos servidores estava a esgotar-se, o SAPO fez parceria com a Telepac, empresa que ficou a ser o ISP do bicho verde.

PT - Sonae[editar]

Em Setembro de 1999, a PT Multimédia - Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. comprou 74,9% do capital da Saber e Lazer, sabendo que a OPA da SONAE sobre a PT iria avançar em 2007. Em Março do ano 2000, tudo foi transferido para a PTM.com, juntando todos os negócios relacionados com a terrorismo virtual na PT Multimedia. Actualmente, a empresa pertence totalmente à PTM- Sonae.com.


Era da ADSL[editar]

Em Junho de 2002, o SAPO lançou a ADSL (Alta Demagogia Sem Limites). Era uma copia dá ADSL inventada por George W. Bush, uma forma burocrática, cara e ineficiente de aceder à Internet até 22 Kbps. Com o passar dos tempos, a velocidade aumentou consideravelmente, chegando agora até aos 23,0493 Kbps.


Em 28 de Maio, surge o canal SAPO XL,um projecto de conteúdos para ADSL, específicos para obesos viciados no MSN Messenger.

Filosofia[editar]

O famoso filósofo Árabe, Aversd Saapu utilizou o serviço para inspirar o SAPO para ser seu personagem ecológicamente correto em histórias de contos de fadas. Saapu, tinha grande rixa com Wheels, pois ambos disputavam lugar na literatura greco-romana da época. Muitas publicações das ofensas mútuas eram publicadas no jornal popular local, e muitas eram mensagens subliminares, como: "Quem com Sapo fere, com Sapo será ferido"; "Mas vale um sapo na mão, do que dois pulando"; "Olho por olho, sapo por sapo"; "O Saapu não lava o pé, não lava o pé, não lava porque não quer, ele mora lá na Lagoa(mudou para a Barra) e não lava o pé porque não quer, mas que chulé"

Serviços virtuais do SAPO[editar]

Referências externas[editar]