Saint Seiya, o Santo Guerreiro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Greece-flag copy.jpg "ΑΝΕΓΚΥΚΛΟΠΑΙΔΕΙΑ Η ΘΑΝΑΤΟΣ!!!"

Re, este artigo é grego! Ele come churrasco grego, joga tudo na janela do carro quando acaba e gosta de ganhar de Portugal na Eurocopa, além de estar endividado pra caralho.

Condoriano.jpg Este artigo é relacionado a fillers!

Você nunca vai ver num mangá, provavelmente não serviu para porra nenhuma
e é difícil pacas de encaixar na cronologia original (ou não).

Clique aqui para saber de outras coisas sem importância.

Cquote1.png Essa galerinha vai entrar em altas confusões explodindo seu cosmo ao máximo! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre o Filme
Cquote1.png Vadia! Roubou o meu homem! Cquote2.png
Shun de Andrômeda sobre Eiri
Cquote1.png O melhor meio de matá-la é com uma maçã envenenada. Cquote2.png
Bruxa da Branca de Neve aconselhando Shun sobre o método mais eficaz de eliminar Eiri
Cquote1.png Então essa maçã vai me fazer adormecer por anos e serei acordada por sete anões que concederão três desejos meus e... Cquote2.png
Saori Kido, demonstrando a falta que os remédios lhe fazem
Cquote1.png Cala a boca, vadia! Cquote2.png
Éris sobre a viagem na maionese de Saori
Cquote1.png Depois que essa maçã absorver a energia de Atena, não precisarei mais desse corpo e dominarei o mundo.MWAHAHAHAHAHA! Cquote2.png
Éris sobre Saint Seiya, o Santo Guerreiro
Cquote1.png É por isso que nós não te convidamos pro casamento! Cquote2.png
Peleu e Tétis sobre o comentário acima
Cquote1.png Eu nem considero os filmes, não estão no mangá. Cquote2.png
Otaku chato sobre o filme
Cquote1.png O Jaga é mega, master fHOdDa Cquote2.png
Outro otaku sobre o filme

Saint Seiya, o Santo Guerreiro é o primeiro filme do famoso hentai Cavaleiros do Zodíaco.

História[editar]

O filme começa quando Hyoga e os outros vão fazer sua visita ao Orfanato da fundação Galar (não basta ser herói, tem que ser filantropo). Hyoga salva uma moça loira e um pivete de um atropelamento, a moça é Eiri, contratada para tomar conta das crianças junto com Mino.

"Olha como eu sou forte." -diz Hyoga antes de ser atropelado

Mais tarde, no orfanato, o pivete conta para C&A e Shun, o quanto Hyoga foi muito macho ao entrar na frente do carro para salvar sua vida. Neste momento, Hyoga e Eiri trocam olhares, o que deixa Shun enciumado.

Cquote1.png Ahhn, mas que belezinha... Ela é loira, nórdica e bela, como eu. Isso. Olhe pra mim. Veja como eu sou belo. Muito bem... Nesse momento, minha beleza está ofuscando sua visão, fazendo sua timidez vir à tona. Agora seu coração está derretendo com a minha presença... E a ca-- Cquote2.png
Hyoga, imaginando que está hipnotizando Eiri

Hyoga fica intrigado com Eiri e a convida para tomar uma raspadinha no pier. Na cabeça de Hyoga ressurge lembranças de uma "mulher" (na verdade um traveco) muito especial que conheceu certa noite.

Zoisite, paixão antiga de Hyoga. Você consegue ver alguma semelhança com Eiri?
Esta é a Eiri.

Hyoga conversa pouco com sua nova amiga, decepcionado, percebe tratar-se de apenas uma moça boba sem atrativos (digo, mulher mesmo).

Cquote1.png É, acho que não tá rolando química entre a gente. Vou embora. Cquote2.png
Hyoga
Cquote1.png Tchau. Cquote2.png
Eiri, respondendo na lata
Cquote1.png Hã?... Ai, ai, mulheres. Tão complicadas... Cquote2.png
Hyoga, indo embora dali.
Cquote1.png Sai da frente, ô viado! Cquote2.png
Motorista que passava pelo local enquanto Hyoga atravessava a rua para ir embora

Ao ver que Shun poderia estar preocupado, Hyoga se retira do local, enquanto Eiri é levada pelo espírito da Éris a seguir a maçã de ouro maciço com o corpo da deusa Éris, com direito a remix de Thriller.

Com Éris de volta as brigas estão a solta...

Shun e Hyoga tem sua primeira briga, e terminam o relacionamento (só voltam depois do incidente da casa de Libra).

Cquote1.png Ei!!! Eu tô falando com a parede?! Cquote2.png
Shun
Cquote1.png Liga a TV aí... Cquote2.png
Hyoga, para Seiya, que também estava no recinto, claramente ignorando Shun

O início da Batalha[editar]

Cquote1.png Na verdade a ideia era deixá-la nua mesmo!, mas a censura não permitiu... Cquote2.png
Éris (Saint Seiya) sobre o Filme

Saori cavalga pelo bosque, quando encontra Eiri, que se revela estar possuída pela deusa Éris.

A deusa da discórdia não somente sequestra Athena, mas a crucifica em um altar sadomasoquista e troca suas roupas de montaria para uma túnica branca. Saori ao acordar percebe estar sendo aprisionada, Éris então aparece e conta sobre seus planos perversos de voltar a ter um corpo jovem, mas para isso deveria absorver a energia vital de Athena. Athena vem com uma ladainha que seus cavaleiros irão salvá-la.

Cquote1.png Isso não vai acontecer, sua bruxa! Meus sagrados Cavaleiros virão me salvar, pois eu sou tudo pra eles! Cquote2.png
Saori
Cquote1.png Ela que se vire sozinha, eu não tô nem aí praquela... Cquote2.png
Seiya, nesse meio-tempo, na mansão de Mitsubishi Kaiba... digo, Mitsumasa Kido

Então Éris, que não sabe fazer outra coisa que não rir, numa demonstração de estupidez arrogância, envia uma mensagem desafiando C&A e seus amigos para a batalha. A mensagem, segundo Shiryu (que não tinha nada pra fazer nos primeiros minutos do filme e só resolveu aparecer agora), vinha em chinês e dizia o seguinte:

Cquote1.png Venha até a montanha enfeitiçada recuperar o macaco sagrado, que lhe darei Athena morta. Ass.: Priscilla, a Rainha do Deserto. Cquote2.png
Conteúdo da mensagem... Ou não

Hyoga: Pinguins me mordam!
Shun: Acho que é um aviso!
Seiya: Acho que são macacos...

Éris apresenta seus fantasmas, que na verdade são antigos escravos explorados cavaleiros de Athena, querendo vingança por falta do salário recebido. Eles usam réplicas de armaduras.

Réplicas de armaduras? Sim... acredita-se que Éris roubou os projetos das armaduras, enquanto Hades mente dizendo que quebrou as patentes para as surplices. Os fantasmas são Maya de Sagita, Orfeu de Harpa, Kraisto da Churrascaria Cruzeiro do Sul, Ian de Pirocóptero e Jaga de Órion.

Primeira luta Seiya vs Maya[editar]

Logo de cara, Seiya é surpreendido por Maya de Sarjeta Sagita que, buscando vingança por seu falecido irmão, el Caballero de Caballo, lança seu ataque de flechas envenenadas. Seiya simplesmente percebe que as flechas são falsas e usa o Meteoro de Pégaso, mas Maya consegue evitar o golpe utilizando o Kage Bunshin no Jutsu. A seguir, o imbecil informa a Seiya que as flechas agora serão reais e ataca novamente; Seiya desvia de todas, porém é atingido no traseiro. Puto da vida, e vendo que o Meteoro de Foda-se não daria certo contra esse cara, Seiya fuzila Maya copiando um golpe de outro anime e segue em frente.

Kraisto vs Hyoga[editar]

Hyoga encontra Kratos Kraisto, dono da Churrascaria Cruzeiro do Sul, famosa por seus cortes de picanha. Após uma breve altercação, Hyoga resolve atacar, mas demora tanto que acabam atacando os dois ao mesmo tempo.

Hyoga: Agora você vai sentir o que é o verdadeiro frio... Não aquele onde vocês congelam a carne da sua churrascaria, mas aquele frio com o qual os ventos gélidos da Sibéria, do Ártico, e do Círculo Polar...
(purpurina pra todo lado, enquanto Hyoga continua a falar)
Kraisto: Acha que essa dancinha funcionará comigo? (prepara o golpe)
Hyoga: (continua falando, nem aí para o que Kraisto vai fazer) ...Que descem de trenó e vêm andando com preguiça em prol de formações e... 
Kraisto: ...Ééé, se prepara aí.  ...Picanha do Cruzeiro do Sul!!!
Hyoga: Porra, eu tô falando, Pó de Diamante!!!
(os ataques colidem; a Picanha do Cruzeiro do Sul abre um talho em forma de cruz na placa peitoral da Armadura de Cisne)
Hyoga: Cacete!!! Vou ter que comprar Super Bonder de novo!
(cinco segundos depois, quando Kratos Kraisto já estava pensando em cantar vitória...)
Música de fundo: Let it go... Tchãrãrãrãrãrã, let it go... (Kroks Kraisto é congelado até o pescoço pela Purpurina de Diamante)
Kraisto: Mas que droga é essa? Foi você que fez isso?!
Hyoga: Não, claro que não, tá maluco? Mas eu posso te tirar daí caso me arranje um desconto no rodízio de sexta-fe...

Em meio a toda ação surge Éris. Ao ver a cena, indignada por todo o bate-papo e falta de ação, a mesma joga a lança nos dois.

Momento em que Éris flaga Kraisto e Hyoga, adivinha fazendo o quê?
Cquote1.png Não vem com essa linguiça pra cima de mim, não! Cquote2.png
Hyoga

Cquote1.png Se eles queriam tanto enfiar coisas, resolvi matá-los com meu tridente bem pontiagudo. Cquote2.png
Éris sobre a cena
Cquote1.png Por sorte escapei de um empalamento. Pelo menos neste filme, acabou a viadagem. Cquote2.png
Hyoga sobre a cena
Cquote1.png Foi uma decepção, tinha achado ele bem gatinho. Cquote2.png
Eiri sobre a cena

Shiryu vs Ian de Pirocóptero[editar]

Enquanto isso Shiryu é surpreendido por Ian de Flango Pilocóptelo.

Ian revela ter um pirocóptero muito forte no braço esquerdo e destrói o indestrutível Escudo do Dragão (nenhuma novidade até aí) com seu golpe, o Pilulito que bate-bate. Confuso por não entender se seu oponente é o Cavaleiro de Pirocóptero ou Pirulito, Shiryu é brutalmente surrado (também nada de novo) e só ganha de Ian porque, à beira da morte, perdendo sangue e com a cara enfiada dentro da água, ele consegue se lembrar de lutar como um verdadeiro guerreiro grego (ou seja, seminu), usa o Dragão Nascente para fazer um flango assado e enfiar o pirocóptero dele no rabo, e assim Ian acaba morrendo de forma bem gay.

Cquote1.png Como meu mestre me ensinou: "molhe a água que tanto fura, morre de bater duro!" Cquote2.png
Shiryu encontrando a motivação para derrotar Ian

Shun e Ikki vs Orfeu de Lira Harpa[editar]

Cquote1.png Não existe constelação de harpa, estes desenhos ensinam tudo de errado para as crianças Cquote2.png
Astrônomo sobre o filme

Shun depois de levar uma surra, utiliza sua técnica mais poderosa: IKKIIII!

Realmente, o correto seria Orfeu de Lira, mas na dublagem da Gota Trágica ficou "Harpa"... Pra não falar que Orfeu de Lira é outro cara, como descobriríamos beeeem mais tarde.

Enfim, enquanto passeia por outra parte do templo de Éris admirando as estátuas dos bofes gregos, Shun escuta uma música maravilhosa e encontra um suposto miGUxU EmU. Deslumbrado com os cabelos de Orfeu, Shun pergunta qual a marca de tintura que ele usa. Ofendido por ser confundido com um emo de tal forma, Orfeu informa que seus cabelos azuis são naturais, e lança seu ataque mortal contra Shun, o Réquiem de Cordas. Ao ser estrangulado, Shun começa a gritar por Ikki de Fênix como uma biba desesperada (tá, ele só começa a gritar). E como sempre acontece, ele aparece na hora H e salva a vida de Shun.

Ikki: Você é patético, Shun.
Shun: (todo estrebuchado no chão) Nossa... Tô tão acabado que tô até vendo miragem! Ikki! Eu pensei que você tinha morrido!
Ikki: Eu morri, sim. Mas voltei do inferno porque não aguentava mais o seu gritinho histérico! Agora levanta daí!
Orfeu: Eu vou encostar nessa parede aqui e ficar assistindo, porque isso aqui tá tão Casos de Família...
Ikki: Cala essa boca! Casos de Família é o cacete! Não fode! Golpe Fantástico de Fênix!!!

Cquote1.png Não é Golpe Fantasma de Fênix? Cquote2.png
Leitor sobre a passagem anterior

Não, é Golpe Fantástico mesmo. Acompanhe: Ikki projeta na mente de Orfeu imagens do tormento infernal que sua alma sofreu por todos esses anos, misturadas a cenas como a Isadora Ribeiro saindo de dentro da água, repetidas 500 milhões de vezes em 30 segundos que parecem durar 300 anos na mente da vítima, enquanto aquela famosa música-tema toca ao fundo.

Cquote1.png Você agora está entrando em um túnel. Tudo está ficando escuro... Abra os olhos... Agora você está entrando no Show da Vida! É Fantástico! Cquote2.png
Narração de Cid Moreira para o Golpe Fantástico de Fênix

Após momentos de silêncio, Orfeu reage apenas rindo, não somente porque Ikki havia aproveitado a oportunidade para contar uma piada, como também revelando que, por ser um Cavaleiro Fantasma, o Golpe Fantástico de Fênix não surtiu qualquer efeito sobre ele.

Sim, Orfeu nos revela que não é emo com esta frase, enganando ao desarmado Shun e a você. Orfeu na verdade é gótico! Mas mesmo assim, Ikki derrota Orfeu, salvando seu irmão Shun (como em todos os filmes) com um Ave Fênix bem dado na fuça do infeliz.

F.A.Q. (Fucking Annoying Questions)[editar]

  • Por que Orfeu é gótico?
  • Gosta de roupas escuras, toca música clássica, é um morto-vivo, saiu de um túmulo, e ainda por cima, diz ao Ikki que cenas do inferno não o amedronta. É gótico!
    Espera-se que Shun saiba identificar os sinais da próxima vez, se não quiser quase morrer de novo.

A batalha final[editar]

Seiya, grogue da flecha que ficou enterrada na sua bunda (ou da água que ele tomou depois, ou do que quer que ele tenha fumado/cheirado/injetado) consegue finalmente avistar Éris e Saori; a primeira ainda habitando o corpo de Eiri, e a última sob efeito de um bug do Windows 7.

Cquote1.png Meu nome é Éris, e eu sou... Cquote2.png
Éris fazendo a clássica apresentação vilanesca
Cquote1.png ...Piranhaaaa! Cquote2.png
Saori interrompendo, o que prova que mesmo morrendo ela não tem mais o que fazer

Após explicar a Seiya o que está fazendo, a deusa Éris finalmente toma a sua forma verdadeira, deixando o corpo de Eiri caído no chão enquanto solta sua primeira risada de meio minuto.

Cquote1.png Cara, eu devo tá muito dopado, não tô entendendo nada! Cquote2.png
Seiya testemunhando a ressurreição de Éris

Nisso, surge Jaga de Órion. Seiya o reconhece, após inicialmente confundi-lo com Ikki. No entanto, os efeitos da flecha envenenada começam a piorar.

Cquote1.png É só uma flecha de ferro envenenada... Nada de mais... Além de ser mortal, mas tudo bem... Eu tô legal como semprenunca tive melhor, nuncjskfhiai-- Saoriiii!!! Liga pra ambulância, o SAMU! Cquote2.png
Seiya, com a visão turva, a audição distorcida e a língua enrolada por causa do veneno

Mesmo assim ele decide lutar contra Jaga. Devido ao fato de estar completamente trôpego, o Meteoro de Pégaso não surte efeito algum, então Jaga resolve brincar de tourada, jogando sua capa sobre Seiya. Assim, nenhum dos golpes de Seiya consegue encostar em Jaga, que nem mesmo faz esforço para desviar.

Cquote1.png Ótimo, Seiya! Continua assim, com essa mira do caralho! Cquote2.png
Saori, transbordando de sarcasmo

Ikki aparece para ajudar Seiya, pois onde houver um pão de queijo, ele estará lá (agora, o que isso tem a ver com o filme, eu não faço a menor ideia). O embate é ferrenho e mortal: Ikki consegue até acertar um pilão giratório em Jaga.

Jaga: Estou impressionado, Fênix! O único que lutou de igual pra igual comigo foi o Batman!
Ikki: Não se preocupe. Depois que eu acabar com você, vou atrás do Batman também!

Ikki ataca com um Ave Fênix, mas Jaga absorve o ataque e, invocando Buzz Lightyear ("Ao infinito e além!"), contra-ataca com seu Choque Mega-Sônico de Meteoros (um golpe em que ele faz toda uma exibição para acertar o oponente com a pontinha do pé), deixando Ikki todo arrebentado e presumivelmente morto. Jaga então resolve pedir a Éris que faça a dança sensual que prometera caso os Cavaleiros de Folha-de-Flandres fossem derrotados. No entanto, Saori continua se agarrando à esperança de que seus Cavaleiros a salvem, mesmo com dois deles mortos diante dela e os outros sabe lá Deus onde.

Cquote1.png Essa garota tem problema!! Cquote2.png
Jaga sobre Saori
Cquote1.png Seus Cavaleiros tão mortos, sua retardada! Cquote2.png
Éris
Cquote1.png O QUÊ?! Revivam, Cavaleiros!!! Cquote2.png
Saori

Com essa ordem, um pouco de poder de protagonista e uma dose de falta de imaginação do roteirista, Seiya se levanta e Jaga parte para o Round 2. Sem perder tempo, ele começa a surrar Seiya impiedosamente, como se ele fosse um corno, finalizando com um Choque Mega-Sônico de Meteoros que o atira ribanceira abaixo. Tendo recuperado a consciência, mas sem poder fazer nada, Ikki resolve utilizar o Game Shark para usar o famoso cheat "Seiya é capaz de superar até o poder de um deus" (mesmo que assim... meio morto). Nesse momento, Seiya encontra forças para escalar o barranco. Bem quando Jaga iria aplicar a versão Matrix de seu golpe em Ikki, Seiya retorna, irradiando cosmo como se fosse uma estrela. Tal poder lhe permite usar pela primeira vez a Armadura de Sagitário, que no final das contas não tinha nada a ver com a que Ikki havia roubado do Torneio Galáctico.

Cquote1.png A Armadura de Sagitário me escolheu! Agora a chinela vai cantar! Cquote2.png
Seiya

Com esse novo poder, Seiya resolve partir para cima de Éris e acabar com tudo logo de uma vez, mas Jaga entra no caminho para o Round Final. Seiya consegue bloquear o Choque Mega-Sônico de Meteoros, e derrota Jaga utilizando um Midêsuaforçapégasuuuu- e o Sagitário Também!, consistindo de um Meteoro de Pégaso seguido de um Cometa de Pégaso que, amplificados pelo poder da Armadura de Ouro, foram demais para o pobre coitado.

No entanto, a essa altura o Sol já se pôs, ou seja, Éris acaba conseguindo seu corpo e Saori já está praticamente morta, não deixando a C&A outra alternativa senão tentar atirar uma flecha em Éris. Mas o nervosismo toma conta de C&A, enquanto Éris o provoca, impedindo-o de atirar. Ele não quer arriscar atingir Saori, mas do jeito que a pontaria dele estava ruim hoje (pra não falar no poder da Armadura de Ouro e blábláblá)... Nisso, ele se dá conta de uma coisa: se Saori já estava morta, por que Éris fazia tanta questão para que ele não atirasse? Acertando ou não, ele não teria nada a perder de um jeito ou de outro...

Tendo isso em mente, ele resolve fechar o olho e atirar de uma vez.

Foi por pouco

Cquote1.png Dane-se o mundo, porque eu não me chamo Raimundo. Cquote2.png
Raimundo Seiya

A flecha sai voando...

...Vara direto pelo meio da testa de Éris...

...E atravessa a maçã dourada, magicamente acertando apenas uma mecha do cabelo da Saori.

É, só em anime mesmo.

Com a destruição da maçã, Éris acaba batendo com as dez e o templo inteiro começa a desabar. É então que vemos a cena mais ridícula de todo o filme: Seiya e Ikki saem em desabalada carreira para salvar suas vidas, com tudo caindo às suas costas, esquecendo assim da coitada da Eiri, a Athena acorrentada, seus companheiros de bronze...

O que suscita a questão: afinal de contas, por que eles participaram de 6 horas de batalha, se era para matar Saori soterrada?

(enquanto os dois fogem do templo)
Ikki: E os outros, Seiya?
Seiya: Sei lá, se manda! Cê é besta?
Ikki: A Saori ficou lá?
Seiya: Ficou!
(...)
Seiya: Vamos! Corra, Ikki! Corra como o vento! Corra como um Papa-Léguas!
Ikki: Cala a boca! Eu já tô correndo!

O desmoronamento termina, e os dois conseguem escapar com vida. Já o resto do povo...

Seiya: Eu tenho a leve impressão de que tá faltando alguma coisa!
Ikki: Você nem imagina o que seja, né?
Seiya: Não!

Seiya e Ikki lamentam o destino de seus amigos, e assim o filme termina...

...NOT!

Não?![editar]

E assim, mais uma vez o dia foi salvo, graças às Meninas Superpode... aham, quer dizer, graças aos Cavaleiros do Zodíaco!

Não!

Hyoga: Aqueles desgraçados deixaram a gente pra trás!
Shun: Quando eu encontrar o Seiya, eu vou dar na cara dele!
Shiryu: Vai dar o quê, Shun?
Shun: Um tapa, oras!

Por uma roteirada do destino (ou deus ex machina, como você preferir chamar), todo mundo se reúne no final (é, eu não sei como escaparam, porque o templo estava até desaparecendo com a morte da vilã...). Saori revela ter descoberto que é a reencarnação de Athena, mas ninguém tá nem aí pra ela.

E no final, Saori começa a cantar sua música-tema com o acompanhamento dos Cavaleiros.

FIM valendo agora.

F.A.Q. (Fucking Annoying Questions)[editar]

  • O que houve com a Eiri?
  • Infelizmente o contrato dela para trabalhar no orfanato era de experiência, e ela não foi definitivamente contratada. Por isso, ela nunca mais apareceu por lá... Especula-se que ela possa estar em qualquer comercial de cerveja por aí. Ou não.
    Definitivamente, o Shun pôde respirar aliviado desta vez.

Vídeo[editar]

Cavaleirospredef2.jpg