Simão de Cirene

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Black Beer.gif Este artigo é negro AFRODESCENDENTE!!

Os negros dominam TODOS os esportes, então tenha respeito!

Cquote1.svg A escravidão doeu mais nos brancos do que nos negros... Cquote2.svg
Pelo menos foi o que o Bush disse.


EDpolice.gif

Simão de Cirene é mais um personagem fictício sem importância alguma que aparece no Novo Testamento. Segundo o gibi a Bíblia teria sido aquele Zé Ninguém que ajudou Gizuis a carregar a cruz na qual se fodeu foi crucificado e assim salvou as pessoas do pecado (mas pecado de que, se nós nem eramos nascidos naquela época?).

História (ou nem isso)[editar]

E foi assim que os negros foram escravizados. Sim, racismo existe desde essa época...

Pouco se sabe sobre Simão de Cirene. Inclusive pouco é até uma forma educada para dizer nada. Sim, depois de sua participação insignificante como figurante na trama, ninguém sabe coisa alguma sobre Simão de Cirene e tudo sobre ele são apenas deduções.

Pois muito bem. Segundo a Desciclopédia, Simão (não confundir com Simão Pedro, aquele cagão que negou seu amado mestre por 3 vezes e deu no pé) era natural de Salvador (Bahia). Tinha uma escola de samba e jogava futebol no Tabajara Futebol Clube. Trabalhava como motorista da ambulância do SAMU, daí o apelido: Simão de Sirene. Era pai de Alexandre e Rufu, dois traficantes do Rio de Janeiro.

Simão era alcoólatra e viciado em cheiramento de gatinhos. Seguindo uma vida de pecados, se preparava para encher a cara na Páscoa quando encontrou uma multidão sedenta de sangue em Jerusalém e partiu para lá para não perder aquele espetáculo de horrores liderado por um bando de Bolsonaretes desprovidos de inteligência que gritavam: "Bandido bom é bandido morto"!

Sem não ter nada para fazer, Simão foi lá assistir aquilo tudo e descobriu que o "criminoso" era Jesus Cristo, o qual era acusado de blasfêmia por se autoproclamar Deus. Como a religião do judaísmo naquele tempo ainda era muito primitiva (e depois evoluiu pra algo ainda muito pior...ver islamismo) não era de se admirar que condenariam Jesus à morte só por causa de uma besteira dessas, já que Jesus mesmo tendo sua divindade questionada, de fato existiu e era um hippie revolucionário com ideias avançadas e muito a frente do seu tempo.

Mesmo após ser violentamente espancado, Jesus surpreendentemente carregou a cruz sozinho até que suas forças se esgotaram e então encontraram um negro (racismo existia desde essa época) e o forçaram a ajudá-lo a carregar a cruz. Simão de Cirene se recusou e ofendeu os soldados romanos mas depois de uma rápida conversa mudou de ideia e ajudou Jesus até o local onde o mataram e que posteriormente teria ressuscitado após 3 dias, segundo a lenda fé cristã.

Tendo testemunhado toda essa mentira trajetória, Simão de Cirene teria se convertido em ateu e agora tinha certeza que Deus não existia, diferente do que prega a tradição cristã. E assim termina mais um artigo sobre outro personagem sem importância alguma da Bíblia.

Simão de Sirene ajudando Jesus[editar]

Ver também[editar]

  • Simão Pedro - aquele que jurou que ficaria com seu mestre até o fim, mas o negou 3 vezes e deu no pé
  • Dimas - ladrão que é ídolo dos Racionais e dos bandidos em geral
  • Godinez - personagem secundário e sem importância alguma do Chaves