Solidariedade (partido político)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Solidariedade 77
Paulinho da forca.jpeg
Solidariedade com o próprio bolso
... e de olho no seu
Líder Paulinho Pelego
Fundador Paulinho dá a Força
Fundação 2013
Ideologia PMDBismo.
Espectro
político
O importante mesmo é a verba partidária.
Membros notáveis Paulinho da Força
Sr. Impeachment
E outros palhaços espalhados pelo país.
Afiliação PSDB
DEM
Site www.solidariedade.org.br/

O Solidariedade (SD) é mais um dos milhares de partidos políticos sem ideologia definida que existem no Brasil. Fundado na primavera de 2013, o Solidariedade foi criado fim de seus membros poderem barganhar melhor os repasses do fundo partidário com o presidente da República e nada mais.

História[editar]

Foi criado pelo pelego sindicalista, Paulinho da Farsa em 2013 quando ele estava afim de obter melhores rendimentos a sua conta bancária.

Naquele ano, o país começava a entrar em recessão. Sabendo da gravidade do problema, os deputados tiveram que arrumar maneiras de se prepararem para o rigoroso inverno que cairia sobre o país nos anos seguintes. Para sobreviverem, deputados de partidos maiores procuravam o Banco Joesley Batista para prover seus rendimentos, enquanto daqueles partidos médiocres procuravam sacar seus provimentos de obras superfaturadas, restando os deputados de partidos nanicos arrumarem alguma bufunfa apenas por meio de algum acordo na câmara, já que seus membros nunca eram chamados para compor algum gabinete ministerial. Então grupos de deputados nanicos que não faziam diferença nenhuma na casa, liderados pela Muro "Magrinha" da Silva e este ilustríssimo improbe, fundarem mais outras centenas de partidos de suporte para quem sabe, poder arrecadar mais do que arrecadavam recebendo indiretamente de um presidente de partido.

O momento para pedir o registro do partido foi o mais oportuno o possível, as próxima as eleições de 2014. Com isso, seus futuros membros poderiam fazer a merda que quisesse em seus partidos, atrapalhar votações, mandar seus líderes tomarem em seus respectivos cus, e outras coisas do tipo.

Ideais[editar]

Como qualquer partido recém-criado, o partido também defende que cada brasileiro tenha seu próprio partido e que seja remunerado (com verbas públicas) por isso. Seu criador, Paulinho, dá a maior Força a idéia de que exista um partido para cada segmento da sociedade, como um Partido de Membros do Solidariedade, um Partido das Esposas dos Membros da Solidariedade, um Partido de Jogadores de Tíbia, um Partido Pau No Cu (PNC), as possibilidades, segundo ele (e o TSE) são infinitas.

O partido tem como o único ideal, jogar no time que estiver ganhando, não importando que sejam de centro-esquerda ou de centro, situação ou oposição. Como é um partido irrelevante como outros que surgiram na mesma época, como o REDE, PMB ou PSL, partidecos sem peso e poder nenhum na Câmara ou no Senado, resta ao partido ajudar a avacalhar votações importantes e ajudar a atrapalhar e muito a vida da população brasileira, fazendo número — mesmo que pequeno — para aprovações de açoites em forma de "emendas à constituição" a serem distribuídos aos idiotas da nação.

Ver também[editar]


PSOL.jpg