Sousuke Sagara

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg SOOOUUUSSUKEEEE!!! Cquote2.svg
Kaname Chidori sobre Sousuke Sagara
Cquote1.svg Sagara vem aqui por favor, faça uma massagem nas minhas costas Cquote2.svg
Capitão Teletha "Tessa" Testarossa sobre Sousuke Sagara
Cquote1.svg Chegou uma rival pra Kaname! Cquote2.svg
Kyoko Tokiwa sobre a Capitã Tessa
Cquote1.svg ¿Foi você e Mao que tiveram a ideia de colocar aquelas câmeras de segurança armadas lá em Okutama não foi? Cquote2.svg
Kurz Weber sobre Sousuke Sagara e as câmeras que impediram ele, Ono-D e Kazama de verem as garotas no banho das águas termais
Cquote1.svg SE VOCÊ SE ATREVER A MOLESTAR A CAPITÃ EU JURO QUE VOU FAZÊ-LO EM 1000 PEDAÇOS!!!! ISSO FICOU CLARO?????!!!!! Cquote2.svg
Comandante Richard Mardukas sobre Sousuke Sagara
Cquote1.svg Sim senhor, eu jamais faria uma coisa dessas Cquote2.svg
Sousuke Sagara respondendo comentário acima e acalmando o Comandante Mardukas
Cquote1.svg Kashim Cquote2.svg
Derek Gauron sobre Sousuke Sagara
Cquote1.svg SAGARA!!! PREPARE-SE PARA A LUTA!!! Cquote2.svg
Issei Tsubaki e sua grande rivalidade com Sousuke Sagara
Cquote1.svg Você tem futuro, garoto Cquote2.svg
Capitão John Price sobre Sousuke Sagara
Cquote1.svg Estava sendo muito íntimo!!! FILHO DA PUTA!!! Cquote2.svg
Sousuke Sagara sobre Gauron ficar chamando ele de Kashim
Cquote1.svg Se não fosse ele, Chidori iria querer ficar comigo Cquote2.svg
Fuwa sobre Sousuke Sagara
Cquote1.svg Queria ver um soldado assim na CIA Cquote2.svg
Frank Woods sobre Sousuke Sagara
Cquote1.svg Se eu encontrar ele vou fazê-lo pagar com castigos severos! Cquote2.svg
Policial Yoko Wakana sobre Sousuke Sagara ter roubado uma bicicleta e não ter devolvido

Sousuke Sagara (em pachto: سوسوک ساګارا) é um personagem de Full Metal Panic!, ele é um mongol soldado extremamente problemático e caótico da Mithril, organização que combate o tráfico no morro terrorismo. É natural do link={{{3}}} Afeganistão, talvez o afegão mais famoso da história. Como foi criado no meio de guerra, é uma pessoa perturbada que quando entra em desespero já vai puxando a arma (de fogo) e sempre causa confusão e histeria por onde passa.

Eis aí o indivíduo.

História[editar]

Passa o pão aí, caralho!!!

Nasceu em 07 de Julho de 1984 (na história de Full Metal Panic!), em Kandahar, no Afeganistão. Cresceu lutando contra os mechas e petistas soldados russos e ganhou o apelido de "Menino de Guerra". Entrou para a Mithril com 16 anos, onde faz um trio de equipe com o Sargento Weber e a Sargento Maior Melissa Mao. Tinha um amigo mais velho chamado Zaied que se achava o sabichão da guerra mas nem sabia ler um mapa, que anos depois acabou passando pro lado do terrorista fdp Derek "Gauln" Gauron, os dois se enfrentaram e Sagara o mata no Afeganistão. Ele foi o encarregado de proteger uma garota whispered, uma mulher-macho japonesa chamada Kaname Chidori, que acaba se tornando sua melhor amiga, e sempre quando ele fazia alguma merda ou todo tipo de loucura para protegê-la, ela dava uma porrada nele (principalmente com o leque). Fez vários amigos e também os coloca em grandes transtornos com seus surtos psicológicos, sendo sempre defendido pelo presidente do Conselho Estudantil Atsunobu Hayashimizu quando os alunos revoltados pedem a cabeça dele.

Relacionamentos (?)[editar]

Cquote1.svg Pode lançar agora! Cquote2.svg
Capitã Teletha "Tessa" Testarossa sonhando com seu querido Sagara
Cquote1.svg ¡¿Ela quer lançar o que?! Cquote2.svg
Sagara sobre frase acima

É óbvio que um militar perturbado e neurótico não teria condições de entrar em um relacionamento com alguém, embora a principal "candidata" seja a sua querida Chidori, que no último episódio de Invisible Victory se declara pra ele. A Capitã Tessa é apaixonada por ele, mas ele nem sabe o que é se apaixonar (já que só viveu de tiro), e ele também tem um certo temor por ela já que o Comandante Richard Mardukas o traumatiza dizendo que se fizer algo contra a Capitã ele vai arrancar o saco dele. Outra menina que teve algum shipping foi Nami Morizaki, uma garota que trabalhava junto com 3 amigos (Kaew, Asch e Riley) num mecha de batalha e que Sagara passou a integrar o grupo deles pilotando o mecha nas batalhas, mas esse "shipping" não durou muito já que Nami foi morta (ou não) pelo terrorista filipino 🇵🇭 Alessio-Filip Kurama. Ou seja, ainda é um virjão solitário.

O dia em que ele quase se fudeu bonito[editar]

Um belo dia ele foi avisado pelas garotas na aula de educação física sobre barulhos estranhos numa sala isolada, ele ouviu os sussurros e pensou que estavam se drogando (PQP!), daí explodiu a porta com uma granada, na verdade era Shinji Kazama e seu grupo de retardados batendo punheta de fotografia, cujas fotos foram destruídas pela granada. Sagara fica arrependido mas diz que eles estavam incomodando as meninas com os barulhos. Acontece que a escola estava com problemas de falta de salas há muito tempo já que era escola pública então resolveram fazer um campeonato meio estranho pra quem ficaria com a sala do clube de sociologia (que foi cedida pelos próprios): o grupo que pegasse conquistasse mais garotas na rua ficaria com a sala, Sagara foi aceito no clube de fotografia e Kazama explicou que paquerar era "uma caça as garotas" e o jegue levou isso ao pé da letra. Então o clube de rock aparece e acha hilário Sagara ir "paquerar" com uma farda militar, daí um integrante do clube de rock propõe uma aposta, se o afegão conquistasse pelo menos uma garota ele lhe bancaria o almoço por 2 semanas, mas caso contrário teria que nadar pelado no lago, o mongolóide afegão aceitou a proposta de imediato achando que aquilo era mole, de fato quando se tem uma arma é, porque ele estava literalmente caçando mulheres e as prendendo numa jaula, a ideia era capturá-las e libertá-las, mas Chidori descobre tudo e fica inconformada com a burrice do afegão e mete o leque nele de novo. Ela explica o verdadeiro significado de paquerar pra ele, ele literalmente fica branco de medo, pois não sabia fazer aquilo, a única coisa que ele pegava era gripe, o máximo que ele conseguiu foi dar um tanque francês de brinquedo para uma velhinha presentear seu neto. Ao final da tarde, como não conseguiu conquistar ninguém, teria de cumprir a aposta, já conformado com o constrangimento, de repente Chidori aparece com um kimono disfarçada com maquiagem fingindo ser uma mulher casada que ele teria conquistado e dá pra ele ali mesmo, pega ele pelo pau braço e saem dali, ele não a reconheceu até ela se revelar, e então Sagara aprendeu a nunca mais fazer uma aposta arriscada e imbecil como essa.

Pânico na Quinta Aula[editar]

Mais uma vez que o afegão neurótico provocou uma histeria coletiva foi quando ele tinha pedido um equipamento pra sua arma mas mandaram um material errado (provavelmente foi alguém do Mercado Livre), um vibrador recipiente com conteúdo duvidoso dentro, daí ele pensou que seria uma arma biológica e falou pra ninguém abrir aquilo de jeito nenhum, mas o desavisado Kotaro "Ono-D" Onodera depois de comer um pão muito quente ficou com a guela queimando e abriu o recipiente pensando que era uma garrafa térmica. Sagara retorna a sala e vê o recipiente aberto e pergunta quem foi o retardado abriu, daí Ono-D fala o que aconteceu e que jogaram o líquido estranho no lixo, ele se apavora ao olhar para a lata de lixo e quase mija nas calças. Então ele fala pra ninguém sair da sala, coloca uma roupa e máscara de proteção e avisa que um produto tóxico contagioso de uma arma biológica poderia ter sido vasado ali, a professora Eri Kagurazaka desmaia e os alunos entram em pânico. Sagara (acordando depois de apanhar) depois revela que tinha uma vacina em caso de emergência, mas só pra uma pessoa, os alunos, que estavam abraçados, se afastam um do outro com uma cara feia e morta. Fizeram um sorteio, quem tirasse o papel premiado receberia a vacina, por sorte ou azar, Sagara tirou o papel premiado, a maior cagada da história, deixando todos inconformados. Depois de alguns segundos de tensão, os alunos possuídos partem pra enrabar cima de Sagara querendo acabar com a raça dele, então o professor Fujisaki, que obviamente não estava sabendo de nada, abre a porta e fala pra pararem com aquela zuada infernal, quando a porta se abriu, e a Gripe Suína arma biológica já estava se espalhando para o resto da escola então todo mundo já tava cagando pro que ia acontecer e saíram correndo dali. Tsubaki, achando que morreria, convoca Sagara para uma revanche final, Sagara vence dando um tiro de doze (com bala de borracha) no cu dele nele. Chidori estava triste e chorando quando Sagara a pega pela mão e eles correm pra enfermeira, Sagara fala para ela tirar a roupa e ela pensa que ele queria transar antes de morrer obviamente deixando ela acanhada, ele toca no ombro dela e diz apenas que confiasse nele e tirasse a roupa. Acontece que a "arma biológica" destruia apenas material sintético como roupas e praticamente todo mundo ficou pelado e enfurecidos correram atrás de Sagara que correu mais rápido ainda para não morrer. Como ele foi aceito na escola depois dessa é um mistério.

Culpa e Decepção[editar]

Numa noite, Sagara recebe uma mensagem em seu laptop da Dell dizendo que Chidori ficaria sob custódia de outro agente e que o afegão deveria retornar para a Ilha de Merda Mérida, enfurecido ele quebra o laptop. Sem avisar Chidori, ele arruma suas coisas e parte em viagem, mesmo puto com aquilo as ordens deveriam ser cumpridas, após isso, Chidori passaria por momentos de pavor. Teve uma discussão com Tessa (que estava olhando a foto que eles tiraram em Okutama, morrendo de saudade) em relação a Chidori, e ela, cheia de mimimi como sempre, caiu em lágrimas. Numa missão na sitiada Hong Kong, quase capotou o carro ao se desconcentrar do volante, pensando na sua querida amiga de cabelo azul, Mao, que estava com ele no carro, diz que se não estava em condições de fazer uma missão era melhor dar o fora, e foi exatamente o que ele fez, concordando com ela, se achando um estorvo neurótico que só causaria problemas aos seus camaradas. Vagando sem rumo nas ruas abandonadas de Hong Kong, pegou uma bebida de graça num armazém fudido que o vendedor nem queria vender, numa rua encontra uma prostituta idêntica a Chidori, Sagara tinha um pouco de dinheiro no bolso e ela pergunta se ele quer fazer aquele negócio com ela, depois de alguns segundos de silêncio ela perde a paciência, mas Sagara topa em ir pro quarto com ela. Lá dentro, ela só fumava e quase mata Sagara intoxicado, ficaram um tempo só conversando e ela pula em cima dele pronta pra afogar o ganso, mas aí os pensamentos sobre Chidori bombardeiam a mente de Sagara e ele se recusa a transar, entrega o dinheiro pra ela e agradece pelo tempo, deixando-a muito puta (não, isso não foi uma piadinha) com aquilo. Foi inventar de experimentar a bebida, mas achou horrível, num outro hotel abandonado, pra sua surpresa, encontra seu pior inimigo: Derek Gauron, que pensou tê-lo matado no oceano, ele estava deitado numa cama já quase morrendo. Os dois conversam por um tempo, pra deixar Sagara furioso, diz que matou Chidori, ele ficou louco de ódio e atira várias vezes em Gauron, matando-o, só que tinha uma bomba-relógio debaixo da cama e o afegão pula pra fora da janela a tempo de escapar da explosão, um caco da janela corta sua bochecha e ele começa a refletir sobre sua existência conturbada.

Reencontro Inesperado[editar]

Logo após os acontecimentos do tópico anterior, além de rever os companheiros da missão, adivinha quem aparece logo em seguida, Chidori, com a farda do colégio e tudo, e ela se dirigiu a ele do jeito que mais sabe, com porrada, dando chutes e socos devido a incapacidade de Sagara de se esquivar, dizendo o quanto doeu ficar longe do seu querido amigo. Ela ainda ia falar algo mas travou (nessa hora ela ficou com uma expressão mais serena), ela disse: "eu... eu... eu... (nem precisa adivinhar o que ela falaria). Ela o encoraja a continuar a batalha.

Batalha e Retorno[editar]

Sagara pilota seu mecha de batalha e parte pra porrada com os inimigos, após um conflito tenso, manda Bill Gates pro planeta do ET Bilu depois ele e Chidori retornam a Tóquio. Na base da ilha, ele e Tessa fazem as pazes, e ainda deixa ela doidinha de alegria após chamar ela de "Tessa" e não "Capitã". Mal chegaram na escola, outro fuzuê, conversando com a professora Eri Kagurazaka, aparece um laser vermelho na testa dela, Sagara fica muito nervoso e monta pula em cima dela para não atirarem nela (na verdade o laser não era pra matá-la), e é na mesma hora que Chidori aparece na sala e bate nele mesmo sem ele ter feito nada (Sagara apanhou tanto de Chidori que deve ter pagado todos os pecados na Terra). No final do episódio ela encosta a cabeça no pau peito dele e chora muito ("batendo" de levinho nele) dizendo o quanto ficou assustada sem seu miguxo por perto para defendê-la, ele fica acanhado de abraçá-la ao aparecer mais meninas no corredor. Na cena pós crédito, ele pergunta o que ela ia dizer a ele em Hong Kong, depois de alguns segundos se olhando, ela na cara de pau responde: "não era nada."

Rivalidade com Tsubaki[editar]

A rivalidade entre ele e Issei Tsubaki é tão grande que os dois mal conseguem trabalhar em equipe e sempre tem confusão já que não tem concesso, parecem dois gatos bêbados brigando por uma sardinha. Começou quando Sagara venceu Tsubaki numa luta (de um jeito meio estranho) e o salão do clube de karatê do Jindai teve que ser entregado. Tsubaki deixou uma carta no armário de Sagara o convocando para uma revanche (que até hoje não aconteceu), mas o afegão explodiu a carta já que qualquer coisa estranha que aparece ele explode, Tsubaki fica puto e vai procurar Sagara, que sai pelo corredor igual a um covarde e Tsubaki (que estava sem os óculos) acaba golpeando o zelador Zenji Onuki que ficaria uma semana quebrado até o furico. Então os dois foram encarregados de cuidar do zelador mas como não se entendem foi um fuzuê da porra até conseguirem trabalhar juntos. Eles fizeram a janta do zelador (não pense besteira!), que era o peixe carpa, que ficava no lago da escola, o zelador revela que aquele era o peixe que há 15 anos ele cuidava, o clima fica pesado e os dois começam a suar frio enquanto o zelador com uma cara demoníaca puxa a motosserra dizendo que teria que matá-los.

Momentos antes do zelador perder a cabeça.

Quase destruíram a escola tentando parar o véio (que estava fazendo o Speed Hell contra eles). No dia seguinte os alunos ficaram pasmos com a escola toda rachada, Sagara e Tsubaki aparecem arrependidos se lamentando e Onuki nem lembrava da noite de pânico.

Fatos sobre Sousuke Sagara[editar]

  • Se ele fosse armênio seu nome seria Sousuke Sagaryan.
  • Quando era criança tinha uma cabeleireira de mais de 1 metro.
  • Até hoje não perdeu o cabaço.
  • Não levou uma porrada sequer de Chidori em Invisible Victory.
  • Apesar de ser afegão, em nenhuma cena (pelos menos por hora) aparece falando alguma coisa em sua língua materna (nem pachto ou dari).
  • Ele matou Gauron, Gates e Kurama (aparentemente).
  • Ele tem um estranho hábito de dormir embaixo da cama.
  • É o melhor soldado da Mithril.
  • Yoko Wakana até hoje procura ele.
  • Seu dublador em português (Fumoffu!) é Wendel Bezerra.
  • Tem a habilidade sobrenatural de deixar armas "invisíveis".
  • Não tem medo nem do Capeta.
'Tá bom de cortar isso aí né mano?
v d e h
ARTIGO COMPLEMENTAR
v d e h
Jornal2.jpg
Não entende este artigo? Acha que é humor privado? Antes de fazer alguma besteira nesta página, leia o artigo Full Metal Panic! para ter sentido e volte aqui para entender e achar engraçado (ou não).
Jornal2i.JPG