Subdivisão territorial

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é relacionado à história.

Plínio Salgado aprova este artigo. Anauê!

Tempos-modernos01.jpg

Cquote1.png Você quis dizer: colcha de retalhos Cquote2.png
Google sobre Subdivisão territorial

Uma subdivisão territorial foi uma maneira que os governantes encontraram para controlar melhor os habitantes de um país.

História[editar]

Primórdios[editar]

A pré-noção de subdivisão territorial surgiu quando os governantes, líderes sindicais e demais controladores de mentes da Europa resolveram que o poder que exerciam sobre seus súditos, governados e escravos sexuais etc. estava muito baixa, e resolveram dar um jeito nisso. A solução encontrada, a princípio, foi tirar umas férias daquela vida chata e ir curtir umas férias no Mediterrâneo ou no Leste Europeu, dependendo de onde cada um veio. Essa divisão de lazer em partes da Europa fez com que alguns tivessem a ideia de também dividirem seus países em zonas especiais. Isso não deu muito certo, pois ajudou a florecer o senso de igualdade entre a população. Horrorizados, voltaram pros seus cargos e esqueceram essa história de controlar a população com meios democráticos, pois se tornou mais fácil mandar todo mundo pro xilindró. Por causa desse acontecimento, os debates sobre métodos de controle populacional passaram a ser choques elétricos, tortura e outras coisas aparentemente mais eficazes.

O Retorno[editar]

Contudo, até esses métodos começaram a falhar, e os governantes começaram a se preocupar em como poderiam continuar controlando a população. Então eles pensaram em instaurar um governo especial que garantisse os desejos da minoria. Mas essa ideia também não deu muito certo, porque não tinha nada a ver. Até que se lembraram da ideia de repartir o país em zonas especiais, e seriam escolhidos representantes nessas divisões. Mas não gostaram muito, porque eles queriam cada um concentrar o poder nas suas mãos, pés e roupas. Aí decidiram que não haveria solução, que era o fim do mundo e ficaram todos rezando e esperando que Deus os salvasse. Deus não salvou eles, mas a Igreja sim: foi ela quem deu a ideia de que ela mesma iria coordenar as áreaas especiais. Os governantes acahram ótimo, poruq enaquele tempo achava-se que a Igreja(e não a ONU) era infalível. No começo, até que pareceu uma boa ideia, a população conseguiu ser controlada, mas o dinheiro dos impostos começou a ser gasto com o dízimo, e cancelaram essa ideia também.

Outro Retorno[editar]

E passou-se muito tempo depois desse fato, os governantes já tinham esquecido dessa história. Mas então veio uma guerra qualquer e, depois dela ter acabado, perceberam que todos estavam tão lascados que partes de países foram tomadas por outros. Para controlar a situação, o governo alemão resolveu repartir a Alemanha(óbvio) em pequenas regiões chamadas ßäuzenbergerßeusestraussßtrbieiybgburger, onde os líderes locais seriam escolhidos pelo governante geral(costume que vingou no Brasil até algum tempo atrás). Mesmo sofrendo repulsa por parte de alguns líderes, que não queriam perder parte do seu poder(o deles, não o seu), mas essa ideia acabou persistindo e vigora até hoje, salvo pequenas alterações, como nome e outras coisa mais.

Alterações feitas nas subdivisões através da história[editar]

Nomes comuns de subdivisões[editar]

outra alteração feita foi a troca daquela porcaria de nome em alemão horrível de digitar por nomes mais normais, e que atualmente são quase uma regra em todo o mundo. A criação de novos nomes às subdivisões deve ser antes debatida em assembleia geral da ONU, depois enviada à referendo popular no Camboja e no Nepal. Se for bem sucedida, e se o/a vencedor(a) do BBB não for um analfabeto ou um mané/uma gostosa com sotaque caipira, o novo nome é aceito; mas terá que esperar que alguém crie um novo país para usá-la, pois um decreto-lei da FIFA de 1234 proíbe que nomes de subdivisões de países já existentes sejam alterados. Alguns deles são:

Província[editar]

14 de cada 10 países a utilizam. Por causa disso, acabou virando moda, e ninguém se cansa de usar(que nem aquelas músicas que ninguém cansa de sair cantando por aí.) Pode vir dividida em outras subdivisões.

Distrito[editar]

Um prêmio para quem adivinhar que subdivisão é essa

Não representa grande coisa, mesmo que também seja bastante usado. Especula-se que tenha sido originado pela primeira vez quando uma província rebelde mudou de nome. Normalmente é mais usado ocmo uma divisão da província, o que causa complexos psicológicos.

Distrito Federal[editar]

Geralmente um distrito é elevado para distrito federal quando abriga a capital de um país. A provável única exceção é a Rússia, que tem uns 80 deles. Distritos Federais são também confundidos com o Mico Azul, por serem bastante raros.

Condado[editar]

Adotado desde a Terra-média, a lei só permite que seja usado em lugares mágicos, com a presença de gnomos, duendes e fadinhas sintilantes. Um grupo de brasileiros fãs de O Senhor dos Anéis quer acabar com essa exigência e instituí-lo no Brasil.

Estado[editar]

Utilizado em menor escala. É aquela em que você pensa na escola que, por ser utilizado no Brasil, é usado também no resto do mundo, e fica perguntando pros seus pais porque falam região ou província na Tv em vez de estado e eles não sabem explicar.

Krai[editar]

Subdivisão usada especialmente na Rússia, tem como inimigo mortal o óblast, que é mais famoso e, consequentemente, mais usado, embora ninguém saiba diferenciar um do outro.

Óblast[editar]

Dois para quem adivinhar essa

Quase a mesma coisa que o Krai, embora mais resitente, melhor, mais rápida e mais forte. Por causa desses atributos, é mais usado que o anterior.

Óblast Autônomo[editar]

Status que, até hoje só foi entregue para o Óblast Autônomo Judaico. É altamentre repudiada por todos, não se sabe porquê. De todas as apresentadas aqui, é a menos usada.

Região[editar]

Usada no Brasil como uma forma de organizar os estados, é usada de jeitos diferentes no exterior, embora também não tenha nenhuma especificação de uso(deveria?).

Macroregiuni[editar]

Subdivisão exclusiva da Romênia, foi adotada depois de um decreto da UE para que a Romênia se tornasse integrante do bloco. Claro que isso não mudou nada profundo na Romênia, nem a fez ser mais desenvolvida.

Ver também[editar]

Planicie.jpg