Super Metroid

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Super Metroid é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, Jake Peril fura o chão.


Super Metroid and the Sex Adventure of Samus
Super Metroid capa.jpg

Arte da capa do jogo representando o seu conteúdo

Informações
Desenvolvedor Nintendo
Intelligent Systems
Publicador Nintendo
Ano 6930 d.3°C. (depois do terceiro Cristo)
Gênero Tiro e Pulo
Plataformas Super Nintendo
Avaliação 80%
Idade para jogar Livre

Cquote1.png Kieeeerggg! Cquote2.png
Ridley após ter seu plano frustrado por Samus pela enésima vez

Super Metroid é um dos mais bem sucedidos jogos da série Metroid, desenvolvido para o Super Nintendo, quando a Nintendo estava com mania de grandeza e resolveu colocar a palavra "super" na frente de um monte de jogos de sua série, como Super Mario, Super Megaman Super Castlevania e Super Zelda.

Jogabilidade[editar]

Super Metroid traz uma série de novidades em relação aos jogos anteriores, que não é a diversidade de inimigos, mas sim, mais mísseis, mais roupas e mais realismo nas cenas de estupro da Samus. Neste novo Metroid o jogador é mergulhado em um ambiente de realidade virtual em duas dimensões cheio de ação e aventura, onde deve controlar Samus Aran, uma mulher que gosta de fazer mistério se escondendo sob espessas armaduras. E o objetivo final é poder ve-la nua e saciada, mas para isso se deve atravessar diversas salas cheias de perigos alienígenas e blá blá blá (todo Metroid é a mesma coisa...).

Foi este o jogo que popularizou a cunhagem do termo "metroidvania", um modo pejorativo que a comunidade gamer decidiu chamar o Super Metroid que tinha uma composição de mapa e jogabilidade em 2D descaradamente copiada das dezenas de jogos de Castlevania até então lançados.

Samus recusando-se veementemente a se agachar e ficar de quatro para poder atravessar um obstáculo. Traumas de infância são abordados e incluídos no jogo para aumentar o desafio.

Durante o jogo você deve matar insetos extraterrestres e piratas do espaço para adquirir novas roupas e novos mísseis para matar mais insetos extraterrestres e piratas do espaço para conseguir mais roupas e mais mísseis para matar cada vez mais insetos extraterrestres e piratas do espaço. Diversos movimentos novos foram incluídos, mas Samus ainda continua resistente em agachar-se, recusando-se a executar esse movimento, ainda com algum trauma de abuso infantil no qual ela se recusa veementemente a ficar de quatro, atrapalhando assim profundamente o progresso do jogador que não consegue entrar em passagens mais estreitas até encontrar a habilidade de transformar-se numa bola. Fora isso, de movimento novo em relação aos jogos anteriores, agora Samus consegue fazer o Moon Walk, para assim conseguir fugir de inimigos enquanto atira neles, já que no auge da época das discotecas, baladas e oportunidades para treinar este passo inventado por Michael Jackson não faltavam.

Enredo[editar]

Ridley sendo morto por Samus pela enésima vez.

A história do jogo ocorre como uma sequência direta dos eventos de Metroid II: Return of Samus, quando Samus após enfrentar todos os perigosos de um planeta alienígena repleto de monstros estupradores, finalmente adquire sua merecida recompensa ao conseguir para si o brinquedo sexual mais almejado da galáxia (um Metroid adestrado) e decide usá-lo o mais breve possível.

Mas como Samus é uma puta insaciável, não basta apenas ter o Metroid para chupá-la quando bem entender, ela leva seu novo brinquedo sexual para uma renomada sex shop intergalática chamada CERES, onde pede para os cientistas locais aprimorarem ainda mais a criatura. O problema é que Ridley, o eterno rival de Samus, com ciúmes do pequeno Metroid sortudo, surge e rouba de Samus esse seu principal brinquedo sexual, imaginando se aquela criatura poderia ter utilidade unissex.

Agora, sem o seu brinquedo sexual, Samus entra numa grave crise de abstinência por orgasmos, pois siririca simplesmente não funciona mais para ela, nem mesmo usando o canhão no lugar dos dedos, então ela decide ir caçar seu eterno rival pelas cavernas de Zebes para resgatar o pequeno Metroid e assim poder finalmente ser saciada outra vez. Ao longo de sua jornada Samus irá reencontrar velhos amantes ressuscitados, como o obeso e complexado Kraid que até agora não aceita of ato de ter sido o único a nunca ter conseguido estuprar Samus.

Após explorar mais cavernas do Talibã do grupo dos Space Pirates pela enésima vez em sua vida, enquanto claro, deixa um rastro de destruição para trás ao promover todo o extermínio de um ecossistema inteiro, perambulando por algumas bases sinistras secretas subterrâneas, Samus finalmente mata Ridley no confronto final (nos próximos jogos ele ressuscita, não se preocupem) e assim recupera o seu precioso Metroid de estimação, com quem vai viver feliz para sempre (ou não) e assim poder treinar muito beijo na boca em paz com seu novo amiguinho alienígena.

Quando tudo parece finalmente resolvido, eis que Mother Brain surge outra vez, um fígado gigante que pegou uma cirrose tão poderosa que ganhou vida e consciência própria. A criatura reaparece para tentar recuperar seu filhote e tentar estabelecer uma nova ordem na galáxia, porém o pequeno Metroid, vendo-se numa situação em que deveria escolher entre uma massa disforme e grotesca (Mother Brain) e uma loira gostosa (Samus), não pensou duas vezes e decidiu se aliar à loira, para que assim, sem pé e nem cabeça, o jogo termine depois que Mother Brain morre pela enésima vez, e agora sim Samus e seu Metroid podem viver felizes e em paz fazendo as maiores peripécias sexuais dentro da nave da Samus sem que mais nenhum vilão venha encher o saco.

v d e h
MetroidPrimeLogo.jpg