Surabaya

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Surabaya (do indonésio: Cidade da Suruba) é a maior cidade de Bangladesh localizada na Indonésia.

História[editar]

O bizarro símbolo local. Uma cena zoófila no meio de algumas algas, entre um crocodilo e um tubarão, ambos alados

Um dia, o imperador chinês Zheng He Né procurava por cangurus mancos para sua coleção particular que já contava com tigre-de-bengala, ursos-pandas caolhos e coalas tetraplégicos. Evidentemente o excêntrico imperador errou de caminho e foi parar no meio da Indonésio onde por engano fundou a cidade de Surabaya.

Conforme a lenda aceita por toda população local, no dia de sua fundação um Crocodilo Gigante emergiu do oceano e começou a cuspir fogo nos indonésios que ali habitavam, ainda bem que a população foi salva por Ultraman que apareceu na hora certa. Uma pena que um tubarão gigante alado também apareceu e comeu a cabeça do Ultraman (por isso que nunca mais houve episódios do Ultraman). Mas os indonésios importaram do Japão o Daileon que acabou de vez com aquele tubarão e trouxe de volta a paz eterna.

Durante a época das Índias Orientais Neerlandesas Surabaya foi transformada numa plantação de maconha. Os nativos insatisfeitos com essa viadagem pois preferiam ópio, iniciaram a Batalha de Surabaya onde invocaram o Monstro Awakmu Wis Mangan (Réptil Bicéfalo entre um Crocodilo e um Tubarão) e o Holandês Voador foi dizimado e a Indonésia liberta.

População[editar]

É a segunda maior cidade da Indonésia com 3 milhões de habitantes numa proporção de 5 habitantes cúbicos por metro de lixo quadrado. Os indianos trabalhando como semi-escravos não são contabilizados como população, mas sim como lixo pelo governo local.

Turismo[editar]

Quem for idiota excêntrico o suficiente, pode visitar Surabaya no verão, para ver com os próprios olhos como as chuvas torrenciais trazidas pelas monções derrubam até o último barraco das favelas locais, e assim vislumbrar a poética beleza das enchentes levando ladeiras abaixo toda a mistura de lama, lixo e alvenarias.

Cultura[editar]

Fazendo jus ao nome da cidade, a maior prática local é a suruba. Não apenas em sua conotação sexual, mas também quando vemos famílias de 35 pessoas vivendo em barracos de 2m²

A culinária surabayana também tem sua peculiaridade. Não saia de lá sem antes provar de sua deliciosa sopa de rabo de boi.

Cidades Gêmeas[editar]

Ver Tambén[editar]