Sylvia Design

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Doriapinga.jpg Este artigo é sobre uma subcelebridade

PewDiePie pode ser citado nesse artigo.

Cuidado: Sylvia Design pode cobrar cachê por ler este artigo.
BandeiradoCeará.jpg EITA PAU!

Pense num artigo mó limpeza, que vêi de jegue diretin do Ceará, bixin. Se tu frescá cum ele, maxo véi, o Beco da poeira tôdin vai arrombá o teu boga, seu fí de quenga!

Imagem.asp.jpg
Crystal Clear action bookmark.svg.png Sylvia Design Crystal Clear action bookmark.svg.png
Sylvia3.jpg
Com vocês... Ana Paula Padrão Sylvia Design!
Origem Bandeira do Brasil Brasil link={{{3}}} Ceará Barro barroso.
Sexo Ela é frígida.
Ocupação Pseudoatriz e dona de loja.
Profissional
Profissão Anterior Ainda está procurando uma.
Conchavo Com qualquer homem rico.
Maior Escândalo Vestiu roupas de Mulher Gato para fazer propaganda.
Perfil
Nível de Inteligência Médio-cre Meia-boca.
Plásticas Em 110% do corpo.
Vícios No brega e no falecido do marido.
Emissora Atual Nenhuma a chamou até agora.
Preferências
Livro Nuvola apps bookcase.png A saga Harry Potter.
Música Emblem-sound.svg.png Qualquer uma que seja nordestina
Prato Buchada de bode.
Filme Felizmente não fez nenhum.



Cquote1.png Nunca ouvi falar. Cquote2.png
Qualquer um sobre Sylvia Design.
Cquote1.png Não faço a mínima ideia de quem seja essa mulher. Cquote2.png
Gugu sobre Sylvia Design.
Cquote1.png Ela é a minha prima do fiofó arrebitado. Cquote2.png
Tom Cavalcante sobre Sylvia Design.
Cquote1.png O sonho dela é ser igual a mim. Cquote2.png
Geisy Arruda sobre Sylvia Design.
Cquote1.png Essa gorda estragou meu modelito! Cquote2.png
Mulher Gato sobre Sylvia ter usado suas roupas.

Josefa Adecilda Clemilda Diamantina Corcunda Frederica Raimunda de Sousa, também conhecida como Luciféria ou pelo nome de guerra Sylvia Design (25 de janeiro de 1973) é uma dona de uma loja de móveis e mulher macho nas horas vagas. Ela adquiriu a fama [carece de fontes] por usar trajes sensuais e ridículos para chamar atenção para si mesma sua recém-inaugurada loja, o que foi passando de boca-a-boca até algum idiota da televisão querer entrevistá-la.

Biografia[editar]

Josefa Luciféria nasceu no Quinto dos Infernos no sertão do Ceará, mais precisamente na cidade do Barro Cagado. Ela teve alguns probleminhas antes de alcançar a tão sonhada fama que ela tanto sonhou naqueles sonhos eróticos sonhosos que ela costumava ter.

Infância[editar]

Quando criança Josefa tinha que andar muito de lá pra cá para poder pegar água do poço e para poder ir para a escola que ficava aproxidamente uns quinze quilômetros de distância dela, lá para os reinos de Rondônia. Como aluna, Luciféria se destacava como a sapata aluna mais indisciplinada da classe, xingando os professores e comendo o lixo da lata de lixo, mania que ela preserva até hoje. Ela acabou sendo expulsa da escola quando estava na quarta série e disse o seguinte na ocasião:

Cquote1.png Vocês não sabem com quem estão mexendo! Cquote2.png

Como saiu da escola Josefa teve que pegar água do poço em período integral com seus dezoito irmãos e irmães.

Adolescência[editar]

Sylvia atacando de escritora.

Josefa tinha os pés calejados de tanto buscar água, por isso ela fazia sessões terapêuticas numa clínica dermatológica de Barro Cagado (e a única clínica). Dos treze ao quinze anos, Josefa teve que fazer esse tratamento para os pés por falta de sandálias com o intuito de não criar um problema mais grave. Segue uma conversa entre Luciféria e a profissional dermatologista:

Cquote1.png Quantos anos você tem, querida? Cquote2.png
Dermatologista.
Cquote1.png Não sei... espera! Deixa eu contar nos dedos... Cquote2.png
Lúciféria.
Cquote1.png Esquece... qual o seu problema? Cquote2.png
Dermatologista.
Cquote1.png Meus dentes são tortos e me chamam de feia. Cquote2.png
Lúciféria.
Cquote1.png NÃO!! Seu problema dermatológico. Cquote2.png
Dermatologista.
Cquote1.png O que é "dermatológico"? Cquote2.png
Lúciféria.
Cquote1.png *facepalm* Cquote2.png
Dermatologista.

Após essa amistosa conversa Josefa foi expulsa da clínica sem maiores explicações. Josefa sempre pareceu uma sapata porque sempre dava atenção especial para as meninas e rejeitava os meninos (deve ser porque os meninos a rejeitavam). Josefa continuou pegando água do poço até sair do seu local de nascimento.

A saída da cidade natal[editar]

Sylvia depois de cinco horas de produção no Photoshop.

Por volta dos dezesseis anos Josefa conseguiu sair da cidade do Barro Cagado por insistência de sua irmã, a retirante nordestina Bundina, que morava em São Paulo e queria sua maninha bem junto dela. Lúciféria não tinha dinheiro para ir para São Paulo por isso teve que amarrar suas trouxas no jegue e partir rumo afora (ou adentro) pelo Sertão, enfrentando tempestades de areia, escorpiões, cactos, babuínos e beduínos, caravanas e mais um milhão de coisas que até Deus duvida. Lúciféria levou apenas nove meses para chegar em São Paulo.

Chegando em São Paulo[editar]

Josefa foi prontamente acolhida por sua irmã Bundina no seu novo lar. Porém, a vida é uma caixinha de surpresas e Lúciféria descobriu que Bundina tinha a chamado para São Paulo para ajudá-la a pagar o aluguel do seu cafofo. Tendo em vista isso Josefa saiu feito louca para procurar algo que a sustentasse, mas como não conseguiu de imediato então ela procurou outra alternativa. Josefa passou por uma entrevista de emprego e foi contratada em uma loja de móveis, só que ela precisava trocar o seu nome porque não dá pra respeitar uma pessoa com "Josefa" escrito no crachá.

Ela, com uma mania de querer ser chique, adotou o nome artístico de Sylvia Design. Tempos depois, Sylvia conseguiu sair da loja onde trabalhava porque era stripper nas horas vagas guardou dinheiro na poupança e abriu a própria.

A loja de Sylvia[editar]

Sylvia abriu uma loja de móveis na capital paulista, mas enfrentou um problema:ninguém ligava para a loja dela deve ser por causa da dona. Para cobrir o problema da falta de visibilidade Sylvia decidiu se fantasiar de vários personagens para atrair fregueses para sua loja, sendo a mais célebre a de Mulher Gato. Várias pessoas a viram com aquela roupa colada, evidenciando seu corpo gordo e suas celulites, riram como de costume e decidiram visitar a loja só por pena. Curiosamente a tática de Sylvia deu certo e ela acabou tendo um bom faturamento com isso. Com o tempo Josefa Lúciféria Sylvia Design conseguiu abrir novas lojas e arranjar um otário marido.

Tentando ser atriz[editar]

Sylvia: A piriguete rica da escolinha.

Em um belo dia Sylvia foi abordada por repórteres que queriam saber sobre a sua fantasia de Mulher Gato e o andamento geral de sua franquia de lojas. Sylvia contou tudim dim, aumentando um pouco os fatos, para eles e acabou entrando para a mídia, sem ter que precisar de fazer o teste do sofá (Ou sim). Ela apareceu em alguns programas de televisão, criou sites para divulgar suas lojas, blogs e fez de tudo pelos seus quinze minutos de fama... e conseguiu! Ela foi chamada para atuar (??) no elenco do Programa do Gugu, no quadro da Escolinha do meu pau de óculos Gugu, alcançando baixas notas, pra variar...

Fatos[editar]

  1. Ela só sabe contar até cinco.
  2. Ela não sabe atuar.
  3. Ela não é a mulher gato.
  4. O marido dela tem interesses escusos com a mesma.
  5. Sylvia é adestradora de jegues.
  6. Ela já deu para mais de dez caras em toda a sua vida.
  7. Os produtos que ela vende são do Paraguai.
  8. Ela sabe dar coices.
  9. Ela tem sotaque cearense.
  10. Ela gosta de comediantes de cabeça chata conterrâneos.
  11. Ela adora um sexo intenso.
  12. Sylvia não é o seu nome verdadeiro.
  13. Sylvia Design e Sylvia Saint não são a mesma pessoa.

Atualmente[editar]

Sylvia Design continua tocando seus negócios e esperando ficar famosa no Brasil inteiro (ela pode esperar sentada).Ela abandonou aquele velho hábito de se vestir de Mulher-Gato no passado e agora se concentrar apenas em fazer quantas lipoaspirações forem possíveis fazer em seu corpo (nem todas as clínicas do Brasil aguentariam tantos procedimentos).