Taira no Kiyomori

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
NovoWikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Taira no Kiyomori.
Taira no Kiyomori apontando para alguma coisa. Talvez seja para um avião, sei lá.

Taira no Kiyomori era um general, político, samurai e chefão do clã Taira. Além de ser considerado um vilão, ele mandava no seu clã quando ele perdeu perder as Guerras Genpei, e por isso Kiyomori não tem boa fama no Japão, pois ele é um vilão e perdedor na História do Japão. Ele se defende, dizendo que ganhou todas as outras batalhas que disputou e colocando a culpa nos membros do clã, mas ninguém acreditou nessa história.

Juventude[editar]

Taira no Kiyomori nasceu entre o ano 1000 e 1400 e lá vai pedrada, não se sabe ao certo. Filho do samurai, policial, político e chefe do clã Taira nas horas vagas, Kiyomori estava predestinado a comandar seu clã. Sua infância é desconhecida pelos pesquisadores, pois como ele iria ser o chefe da família de qualquer forma, quando criança o garoto não fazia porra nenhuma, apenas brincava de samurai (já que naquela época não havia brinquedos decentes) e esperava o tempo passar para substituir seu pai no comando da família.

Quando o velho morre, Kitomori finalmente tem a chance de mandar no clã. O jovem, depois de ver muitos programas jornalísticos na TV e descobrir que os políticos ganham bastante dinheiro fazendo nada de útil, Taira no Kiyomori tenta entrar na carreira política. Na época não havia eleições, e o imperador mandava no país. Assim, a melhor forma de ganhar um cargo político era puxar o saco do imperador, coisa que Taira no Kiyomori fez.

Guerras[editar]

Desenho retratando Kiromori como um velho magrelo e careca.

Durante a Revolta Hogen, onde os clãs se misturaram na luta a ponto de ninguém saber quem é de qual lado, Kiyomori se junta a um Minamoto e um Fujiwara para puxar o saco do imperador que governava; enquanto os outros carinhas que sobraram se juntaram ao ex-imperador para puxar o saco dele. Kiyomori e seus companheiros ganham, o que dá a impressão inicial de que ele é um vencedor..

Como as famílias de guerreiros são viciadas em batalhas, mesmo que inúteis, logo os caras encontraram uma desculpa para continuar as guerras. Dessa vez, para não ficar algo confuso, os clãs não se misturaram na batalha, com cada família lutando contra a outra. Enquanto os Taira puxavam o saco do imperador, os Minamoto apoioavam o ex-imperador. Para variar, Kiyomori ganha mais uma, mas não por muito tempo.

Depois dessas guerras, ele decide entrar de vez na política. Aquele ambiente cheio de corruptos e ladrões com ternos influeniou o homem, que rapidamente aprendeu como ser um político profissional. A partir desse momento, Taira se torna um típico vilão, e como qualquer vilão, ele sempre se dá bem no início, ganhando cargos importantes no governo por ser amigo do imperador competente.

Taira quando foi ao inferno beber com o Cão.

Kiyomori convence o imperador a casar com sua filha, o mostrando uma foto dela modificada no Photoshop. Ele tem um filho com ela durante um porre de tanto tomar saquê, porque se estivesse lúcido, com certeza não faria. Ainda embriagado, o imperador é convencido por Taira no Kiyomori dar seu cargo para o filho, ainda um pirralho. Então começa as Guerras Genpei para ver quem seria o futuro imperador e qual clã era melhor.

Morte[editar]

Como Kiyomari era um vilão, ele tinha que perder a guerra de alguma forma. Até mesmo o clã dele já não aguentava os delírios do velho, que fica sozinho. Taira no Kiyomori morre doente, depois de comer um camarão comprado de um vendedor ambulante numa praia. Alguns acreditam que ele foi levado pelo Demo para beber no inferno com o Cão, mas até agora tudo não passa de lenda.