Taira no Shigemori

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Taira no Shigemori (平 重盛, 1138 – 1179) era o filho mais velho do patrão patriarca do clã Taira, Taira no Kiyomori. Ele participou das rebeliões de Hōgen e Heiji, contra o aumento no valor do bacalhau japonês. Por conta do mesmo bacalhau, bateu as botas por conta de intoxicação alimentar em 1179.

Infância[editar]

Sempre um garoto muito serelepe, Shigemori ao longo dos anos teve oito irmãos e nenhuma irmã. Por viver só com homem dentro do castelo, ele percebeu que alguém tinha que virar mulherzinha lá, e não seria ele. Por isso, desde os nove anos andava com uma katana ao seu lado, até para dormir, caso algum engraçadinho fosse fazer maldade contra o pobre garoto.

Adolescência[editar]

O jovem Shigemori, sempre muito desbravador, certa vez encontrou no quarto do jardineiro (o que ele estava fazendo por lá? Não me importa...) um monte de hentai. Claro, o garoto se interessou rapidamente pela arte retratada lá, e imaginava como seria na vida real. Mas o único objeto que era mais parecido com o que tinha lá no hentai era sua priminha de 14 anos - Shigemori tinha 15. Louco para fazer o que desejava fazer, ele foi falar com ela.

A prima de Shigemori. Veja que ela exala feminilidade por todos os seus poros!

Cquote1.png Prima-sama, já leu estes livrinhos educativos aqui? Cquote2.png
Shigemori
Cquote1.png Não, me mostra? *-* Cquote2.png
Prima

Minutos depois...

Cquote1.png O que achou? Cquote2.png
Shigemori
Cquote1.png Legal. Cquote2.png
Prima
Cquote1.png Sabia que tem como fazer isso na vida real? É muito legal! Cquote2.png
Shigemori
Cquote1.png Ah é? Me mostra? Cquote2.png
Prima

Shigemori foi então tentar ensinar a garota sobre os segredos dos livrinhos educativos. O problema é que ela tinha algo a mais. Puto da cara e com seus glúteos certamente doídos, Shigemori resolveu fugir de casa, mas não sem antes avisar seus pais que iria sair.

Vida adulta[editar]

Nos sete anos seguintes, Shigemori aprendeu várias coisas interessantíssimas, como lamber o cotovelo e amarrar cinco nós no tênis. Claro, aprendeu a mexer com as mais de 700 espadas japonesas, a pescar, os códigos de honra de um bom guerreiro japonês... Enfim, nada de interessante.

Shigemori, preparando-se para sua Última Batalha.

Morte[editar]

Ao voltar para casa, viu que sua prima, agora chamada de Jorjão-san, praticamente comandava o clã Taira, visto que o pai de Shigemori não tinha poderes para pensar em nada, em decorrência do fato dele ser alcoólatra. Logo que chegou no campo, Jorjão -san começou a fazer piadinhas sobre ele e seu pai, que também foi vítima de seu segredinho, na adolescência. Puto da cara, Shigemori travou uma batalha épica contra seu primo(a). Jorjão-san teve sua cabeça decepada, enquanto que Shigemori teve seu dedinho do pé decepado, morrendo de hemorragia quinze minutos depois.

Conclusão[editar]

Não, ninguém fez uma estátua, nem sequer um poema para ele. Pobre rapaz. Pelo menos, ele ganhou um belo artigo da Desciclopédia em sua homenagem. TODA A GLÓRIA PARA SHIGEMORI!!!