Tavor TAR-21

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Juvenêmesis.jpg Tavor TAR-21 é uma arma criada com o intuito de matar (ou não)

Quando faltar munição é só sacar o facão!

Faca dos Sayeret Matkal.jpg
Flag of Israel.svg.png
Oy vey! Este Artigo é Israelense!

E não tá nem aí no que dizem dele nas Conspirações Kosher.
E se foda! Problema seu e do Mossad!

ForçasEspeciaisIsraelComPalestino.JPG
IWI Tavor TAR-21: Novo fuzil do exército israelense: Tavor, IWI Tavor

Cquote1.png Vejam! Isso é Alien! Isso é Alien! Cquote2.png
Ufólogo renomado Joe Shayradaum sobre o Tavor TAR-21
Cquote1.png Filho! Cquote2.png
Steyr AUG sobre Tavor TAR-21
Cquote1.png Muito original, Mossad Cquote2.png
Austriacos da Steyr sobre o Tavor TAR-21
Cquote1.png Meu maior rival! Cquote2.png
FN SCAR, fuzil belga sobre Tavor TAR-21

O sistema de armamento ligeiro TAVOR, ou fuzil israelense IWI Tavor TAR-21, ou apenas Tavor para os íntimos, é o fuzil mais moderno do quinto milênio. Sim, isso mesmo, os israelenses se consideram tão avançados tecnologicamente que eles avançaram 3760 anos no calendário deles. Segundo o cientista altamente respeitado Joe Shayradaum, ufólogo renomado, o fuzil é fruto de uma parceria entre Israel e homens-lagartos que vieram de 12-Phyton-7-69, um planeta há seis mil anos-luzes da Terra. Já o governo israelense prefere dizer que é fruto de muito investimento na área científica e desenvolvimento de projetos da Mossad, ou seja, corrupção de projetos bélicos austríacos. O fuzil israelense foi o primeiro a ter uma guerra feita somente para ser testado (Guerra do Líbano - Episódio 4: O Contra-Ataque), embora autoridades israelenses não concordem com isso.

História[editar]

Após o infeliz projeto de venda dos Galil para comprar os M16 e M4 da Colt-Mattel, a Força de Defesa Israelense percebeu a grande burrada que fizeram. Era necessário um projeto mais rápido possível. O Governo de Israel desta vez recorreu a um projeto escolar, e estudantes começaram a pesquisar e desenvolver uma nova arma para que eles mesmos nos próximos anos pudessem usar. Os estudantes escolhidos foram os do ensino fundamental. Após descartar inúmeros projetos que ressucitariam a Poderosa Funda Atiradeira do Rei Davi, a FDI encontrou um projetinho com um nome de uma montanha sem graça, que ele escreveu inocentemente errado: Tabor.

Fuzil Tavor no teste de sauna, veja que o calor é tão intenso que até ele suou

Do projeto de um garoto de doze anos, que hoje trabalha na Mossad, as Industrias de Armas Israelenses (IWI) começou a desenvolver o fuzil dos sonhos de qualquer jogador de FPS do mundo moderno. E com apenas uma correção técnica do projeto original (O nome: Tabor foi corrigido para Tavor), o exército israelense entregou as armas para a Brigada Givati e Golani, e logo após pode testar nos libaneses.

O Tavor é um fuzil curto, 20 cm mais curto que símilares, mais o cano pecorre toda sua extensão, isso lhe dar uma precisão maior em 200 metros em comparação a fuzis de mesma dimensão, mas há a possiblidade de extensão do cano dessa forma passa a atingir alvos a 3km de distância. Foi testado uma extensão de cano que lhe daria precisão suficiente para atingir a unha de um atirador palestino a 10 km, mas o peso não compensa o cano de 12 metros, além de que depois de o projetil pecorrer toda a extensão deste cano, perde o poder de impacto e no máximo arranha o oponente.

O fuzil[editar]

Estudantes da Escola Secundária de Haifa, numa aula de "Combates em Ambientes Confinados" com o fuzil Tavor

O design da Tavor é futurista, e só tem uma explicação: os israelenses amam Star Wars, não só porque a amante de Darth Vader é uma atriz israelense, mas porque os israelenses adoram guerra, qualquer tipo. O sistema do fuzil é o chamado bullpupie, do francês: pitbull gay; onde estão configurados num design em que todo o sistema de alimentação da arma se situa no interior da coronha, atrás do gatilho, não precisa fazer referências quanto a nome do estilo.

Alguns Kits de personalização para o fuzil Tavor. Medidas para fortalecer o alistamento voluntário de jovens israelenses.

Como os jovens soldados israelesens amam fazer tuning em carros, roupas, raves, e em armas, o exército israelense dispõe uma variedade enorme de kits para que se possa deixar seu fuzil personalizado. Há de tudo: Mira MARS, do hebraico "Mira dos Malvados"; Visão Termo-Noturna, para pegar o terrorista que queira evacuar na moita; abridor de garrafa, para tomar aquela breja enquanto se atinge um militante palestino tentando pular o muro da Cisjordânia para roubar um caminhão de carga de pickles; laser, versão para auxiliar seminários na faculdade e também para mirar (óbvio); canos longos e extremamente longos, que variam as funções, desde auxílio à pratica de Sniper até na ajuda de soldados mulheres a muito tempo no front, com opção de cano vibratório.

Modelos[editar]

  • T.A.R. 21 - Modelo original, que ninguém usa.
  • C.T.A.R. 21 - Modelo compacto, usado pela Força de Defesa Israelense, YAMAM, e outros.
  • S.T.A.R. 21 - Modelo para pratica de Sniper, utilizado pelas militares israelenses do Batalhão de Atiradoras de Elite C.
  • M.T.A.R. 21 - Modelo Micro, utilisado pela Mossad, é chamado fuzil-pistola.
  • T.C. 21 - Modelo semi-automático de uso civil.

Ficha técnica[editar]

  • Calibre: 5,56 mm da OTAN
  • Operação: Automático, Semi-automático e seletivo.
  • Ação: Muito sutil e violenta... Operada á gás e ferrolho rotativo.
  • Peso: 3,27 kg (TAR 21 e STAR 21); 3,18 kg (CTAR 21); 2,95 kg (MTAR 21 e TC 21)
  • Comprimento: 72 cm (TAR 21 e STAR 21); 64 cm (CTAR 21); 59 cm (MTAR 21 e TC 21).
  • Cadência de Tiro: 750 - 900 por minuto.
  • Raio Efetivo: 800 metros

Hoje[editar]

O fuzil Tavor ainda não foi usado em larga escala pelas Forças Armadas Israelenses, mas ao que tudo indica, na próxima guerra contra o Irã, ele poderá demonstrar se é ou não tão maravilhoso e perverso como seus ancestrais Galil, Uzi, e Desert Eagle.

Outras armas de Israel[editar]