Teorema da Incompletude

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pergunta sacana.jpg Este artigo é relacionado à matemática.

O criador deste artigo é um pseudomatemático. E ainda deve ser virgem.

O teorema em ação
NovoWikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Teorema da Incompletude.

Cquote1.png Seu teorema não está completo sem um nutritivo, delicioso e refrescante Ovomalitne Cquote2.png
Oscar Wilde

Cquote1.png Sim ele está, agora cala a boca! Cquote2.png
Kurt Gödel
Cquote1.png Não, você cala a boca! Cquote2.png
Oscar Wilde
Cquote1.png Cala a boca! Cquote2.png
Kurt Gödel
Cquote1.png Cala a boca! Cquote2.png
Oscar Wilde
Cquote1.png Cala a boca! Cquote2.png
Kurt Gödel
Cquote1.png Cala a boca! Cquote2.png
Oscar Wilde

O famoso Teorema da Incompletude de Gödel diz que nenhuma página de discussão será completa. Ele provou isso atravéz do método da diagonalização, formando uma diagonal de uma série de textos dizendo "nós devemos acabar esta discussão agora".

O resultido foi melhorado depois com a adição constante de "Cala a boca!".

Exemplo do método da diagonalização:

Cala a boca! --Usuário A
  Cala a boca!" --Usuário B
    Cala a boca!" --Usuário A
      Cala a boca!" --Usuário B
        Cala a boca!" --Usuário A
          Cala a boca!" --Usuário B
            Cala a boca!" --Usuário A
              Cala a boca!" --Usuário B
                  etc.

Na Europa, há uma lei similar usando "Obrigados":

Obrigado—Usuário A
  Obrigado—Usuário B
    Obrigado—Usuário A
      Obrigado—Usuário B
        Obrigado—Usuário A
          Obrigado—Usuário B
            Obrigado—Usuário A
              Obrigado—Usuário B
                  etc.

Uma variação do Teorema da Incompletude diz, que nenhum quebra cabeça jamais é completo, e sempre há uma peça faltando nele. De novo, para determinar a peça que falta, você pode usar o método da diagonalização: quando alguém começar com uma peça nas laterais ou no canto, e mover diagonalmente através do quebra-cabeça, alguém com certeza irá ver que uma peça está faltando.

Outra variação do Teorema da Incompletude diz que nenhum programa de computador fica completo. Alguém pode achar lugares onde o código está faltando, começando no começo ou fim de todas subrotinas / funções / procedimentos / o que quer que eles se chamem.

Uma versão mais moderna do Teorema da Incompletude diz que

  • Não, não foi...
  • Sim, foi sim ...
  • Não, não foi...
  • Sim, foi sim ...
  • Não, não foi...
  • Sim, foi sim ...

Ver também[editar]