Terry Pratchett

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Terence David John Jack Jim Jones Phillip Pratchett (nascido em 28 de abril de 1948) é uma imitação barata de Douglas Adams, um escritor medíocre nascido no interior da Inglaterra, em uma cidade obscura chamada Beaconsfield, em algum lugar miserável chamado Buckinghamshire.

Pratchett é conhecido mundialmente por Discworld, uma série de livros absolutamente ridículos, recheados do humor mais constipado, puritano e infantil possível. Ele também escreveu junto com seu namorado Neil Gaiman o livro Belas Maldições (em inglês Good Omens), uma paródia do filme "A Profecia" sobre o nascimento de Paris Hilton do anticristo, com quem Pratchett fez um pacto, sem dúvida.

Terry Pratchett é o equivalente inglês do Paulo Coelho: seus livros são mal escritos e vendem mais do que deveriam. Encheu o cu com tanta grana que hoje em dia ele vive em uma caverna na Escócia, onde passa os dias masturbando e jogando Tibia no seu computador de última geração.

Foto de Pratchett quando era um bebê.

Biografia[editar]

Pratchett nasceu em Beaconsfield em 1948, filho de um lixeiro e de uma mendiga local. Como toda a bicha inglesa, começou sua vida sexual perdendo a virgindade anal em Stonehenge aos 9 anos.

Passou uma boa parte de sua infância fazendo colagens com fotografias de animais usando o próprio esperma como cola. O primeiro livro que leu foi "O Retrato Pelado de Dorian Gay", do famoso pederasta Oscar Wilde. Este clássico da literatura homossexual fez uma uma impressão tão forte no jovem Pratchett que ele decidiu ter um estilo de vida parecido com o do viado autor irlandês.

Pratchett dando um sorriso durante uma convenção de dentistas.

Nos anos 70, passa a publicar uma série de livros de ficção científica tão horríveis que até hoje permanecem obscuros, apesar do sucesso que desfruta atualmente. Sua total incapacidade em escrever textos decentes fez dele o candidato ideal para os jornais ingleses. Depois de trabalhar como jornalista de tablóides nos anos 70, em 1983 ele é obrigado pela família a conseguir um emprego de verdade, e muito a contragosto é contratado por uma empresa russa de construção de usinas nucleares. O desastre de Chernobyl poderia ter sido evitado se ele tivesse permanecido um vagabundo ordinário qualquer.

Discworld[editar]

Livro da série Discworld.

Também em 1983 ele lê o guia do mochileiro das galáxias de Douglas Adams, e como não tinha e continua não tendo o mesmo talento para literatura e humor, resolve começar uma carreira de livros xerocados e clonados de seu conterrâneo. Escreve o primeiro livro da série Discworld, A Cor Da Vagina, que conta as aventuras sexuais do feiticeiro Rincewind, um homossexual impotente da marinha que tenta fazer sexo anal com um turista japonês.

De acordo com uma pesquisa entitulada Livros Que Os Britânicos Mais Gostam De Enfiar No Cu, os livros da série Discworld estão em segundo lugar, carcando atrás a satanista J.K. Rowling, mas acima de outros analfabetos como J.R.R. Tolkien e José Sarney.

Vida Atual[editar]

Em 1968, Pratchett chocou seus amantes ao casar com uma mulher. Desse relacionamento monstruoso, nasce em 1976 sua filha Rihanna, com quem ele mantém uma relação incestuosa até hoje. Em 2007, seu abusado ânus teve um derrame, que mais tarde foi diagnosticado como Alzheimer. Em um acesso de loucura, Pratchett inseriu uma edição inteira da Enciclopédia Britânica no órgão danificado, numa tentativa de recuperar a memória perdida.

Interesses[editar]

Pratchett usa computadores desde a pré-história. Seu primeiro computador foi um ábaco, que ele já usava para baixar fotos de crianças fazendo sexo para masturbação. Ele mantém desde a mais tenra infância um fetiche por orangotangos, que aparecem em vários de seu livros pornográficos. Atualmente passa os dias esfregando creme antirugas em suas pregas, e alimentando plantas carnívoras em seu jardim botânico.

alt.fan.pratchett[editar]

O grupo de notícias alt.fan.pratchett é uma comunidade de retardados que compartilham o mesmo mau-gosto literário, e o lugar na internet onde esses idiotas infantilizados se reunem para puxar o saco de seu péssimo autor favorito. Puxa-saquismo é algo muito importante para Pratchett, já que ele é daqueles ingleses repulsivos, covardes, patéticos, efeminados, carecas com dentes tortos que adoram babar o ovo dos Estados Unidos da América e acham que Elvis não morreu.

Ver Também[editar]

  • [1] Pratchett escrevendo no grupo alt.fan.pratchett
GuardasInglaterra.jpg GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de Rainha Elizabeth II.

The £ondon Royal British Association of England vigia este artigo.
Queen picking.jpg