The Notorious B.I.G.

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Bob Mauley.jpg Fala, mano! É o seguinte: isso aqui é uma coisa que os mano da quebrada curte, tá ligado?
Não zoa com o artigo, não, véio, senão vai dar em treta, morô?

Cquote1.svg Aquele nigga vai pagar pelo que ele fez comigo! Cquote2.svg
Tupac sobre Biggie Smalls

Christopher Black-n-Fat Wallace AKA Biggie Smalls AKA The Notorious B.I.G.

Christopher "Black-n-Fat" Wallace, nascido em 21 de março de 1972, foi um rapper americano. Conhecido por sua vida de crimes, tráfico de drogas e frango frito, foi apelidado de The Notorious B.I.G. Ele também era conhecido como Biggie Smalls porque ele preferia suas asinhas de frango frito bem grandes, não pequenas. Ele foi assassinado em 9 de março de 1997 por algum negrinho.

Infância[editar]

Shaniqua Blackie Wallace, mãe do Biggie, sempre deixava frango frito à disposição ao redor da casa. Ela foi demitida do emprego no Popeyes quando acharam ela comendo frango do KFC.

Boggie foi cagado por Shaniqua Blackie Wallace, uma prostituta anal e empregada do restaurante de fast food de frango frito Popeyes, e seu pai (nome não especificado), era um traficante de pilha na cidade de Brooklyn, Nova Iorque. Biggie cresceu na perigosa periferia de Niggerville, onde niggaz frequentemente eram furados. Aos 9 anos, ele bolou seu primeiro beck e bebeu sua primeira garrafa de Malt Liquor (licor de malte), bebida cara. Biggie era obeso mórbido desde criança porque sempre tinha frango frito à disposição pra ele em casa. A mãe dele nunca tava lá porque ela trabalhava em dois empregos, trabalhando no Popeyes, assim como também era prostituta.

Um dia, o pai do Biggie foi pra outra cidade participar de um campeonato de comer frango frito, mas depois de ganhar o campeonato, ele foi morto por dois caras numa moto. Como Shaniqua nunca estava em casa, Biggie em pouco tempo se envolveu em encrencas. Aos 11, ele estava em uma gangue local chamada The C.L.G, que significa "chicken" (galinha), "liquor" (bebida) e "guns" (armas). Foi nessa gangue que ele foi induzido ao negócio de fumar pilha. Além de traficar droga com pouca idade, ele aprendeu como manusear uma arma, pra eventualmente "sentar o aço em neguin". Na escola, Biggie tirava péssimas notas porque a cafeteria não servia Malt Liquor e ele foi privado do seu lanche de uma em uma hora, um balde com cinquenta coxas de frango frito. Ele passou a maior parte de seu tempo "botano pra fudê" com seus "negos", Busta Rhymes e Jay-Z. Quando B.I.G. tinha 11 anos de idade, sua mãe foi morta durante um assalto ao Popeyes, por um mendigo negro transexual faminto. Quando perguntado sobre o incidente, Biggie respondeu:

Cquote1.svg Maaaaaaaaano, eu nem sabia que tinha uma mãe, tá ligado?! Cquote2.svg

Durante a sexta série, quando ele tinha 12 anos, teve uma disputa na cafeteria com outra criança afro-americana. A criança (DeAndre McChicken) estava na fila para o almoço na cafeteria da escola. DeAndre, de acordo com testemunhas, ficou com uma "parte boa da galinha", e Biggie mandou a criança dar a asa de galinha pra ele em troca de uma asinha bem menor. Quando a criança recusou, falando que era uma troca injusta, Biggie aparentemente falou: Cquote1.svg Passa a galinha, neguin féla da puta! Cquote2.svg. Logo em seguida, levantou da mesa, pegou DeAndre em um mata-leão e jogou ele no chão, onde Biggie sentou em cima dele. O peso de Biggie quebrou todos os ossos do corpo de DeAndre, e também parou o coração dele.

Depois do incidente, Biggie aparentemente não deu a mínima pra isso e sentou de volta na cadeira, onde ele terminou a galinha dele, e também a de DeAndre, em menos de dois minutos. Depois que isso foi reportado pra polícia, a escola chamou de "um completo desacordo de dois dos nossos melhores estudantes". Biggie foi expulso da escola e não tentou entrar em nenhuma outra. Ao invés disso, resolveu focar na sua vida no crime.

Primeira Festa do Biggie[editar]

O Grande Notório, com 12 anos. Olha esses beiços!

Aos 15, três anos depois de ser expulso da Compton Elementary, Biggie estava livre, pelo menos. Ele tinha "tunado a base", sua casa, com sucesso, encheu de frango frito, bebida, strippers, e fotos de armas e carrões. Sempre havia algum clipe de rap da MTV passando na televisão dele. Apesar do vídeo, a música de rap ardia constantemente no fundo. Dois meses antes do seu aniversário de 16 anos, Biggie fez uma festa na base dele. Ele só convidou 7 pessoas, mas 300 apareceram, porque eles ouviram que ali teria frango frito e Malt Liquor. Biggie não estava impressionado com essa grande multidão porque ele tava bebaço e tava recebendo uma dança no colo de uma prostituta negra e gorda.

Enquanto a festa ia noite adentro, dois caras negros que estavam lá alegadamente iniciaram uma discussão por causa de uma garrafa de bebida. Vincent Johnson disse que a garrafa que estava na mesa era dele. Porém, Sway Marijuanasmoker disse que era dele. Os dois discutiram, mas ninguém entendia o que eles falavam porque as vozes deles estavam abafadas demais por causa do tamanho dos lábios deles. Vincent sugeriu que Sway apenas pegasse outra garrafa no refrigerador, mas Sway também tava com muita preguiça e eles continuaram discutindo. Eventualmente, a briga aumentou bastante, e Vincent tomou o resto da garrafa e bateu com ela na cabeça de Sway. Sway chorou de dor, recebendo uma reclamação de outro cara negro porque seus gritos de dor roubaram a brisa dele. Sway então focou sua atenção em ambos, e todos eles fizeram cara de mal e sacaram Glocks, TEC-9's e Uzis. Depois de alguns segundos de mais briga ininteligível, eles abriram fogo entre si.

Biggie Smalls, aos 15, no dia da sua festa fora-de-controle.

Eles tavam muitos bêbados pra mirar direito, então as balas saíram voando pra todos os lados e acertaram convidados inocentes. Nesse momento, todos estavam em pânico. Tinha sangue e pessoas negras por todo o chão. O resto dos convidados correram pra porta, mas o lugar se tornou uma grande muvuca e muitos deles foram pisoteados. Todos estavam bêbados demais pra descobrir como abrir a porta, então eles acharam que ela estava quebrada e começaram a correr ao redor da casa do Biggie freneticamente. Biggie nem ligou pra nada disso, de fato, seus olhos estavam fechados pela metade porque ele tinha, alegadamente, fumado mais de um quilo de ganja desde o início da festa. Os tiros continuaram a voar. Até que Vincent foi acertado e caiu no chão.

Isso fez Sway notar que ele tinha cumprido seu objetivo e recuar, mas então a terceira pessoa (que estava reclamando da gritaria do Sway anteriormente), viu uma oportunidade e estourou a cabeça do Sway com uma Glock. Então, sem motivo nenhum, ele começou a atirar o resto da sua munição nos convidados inocentes. Mais 13 foram mortos, e eles continuaram a correr em volta, até que um deles tropeçou e bateu de cara na porta, abrindo-a. Enquanto eles corriam pra porta, um deles (de acordo com os presentes no local) tropeçou em uma bola de basquete, caindo de cara no chão. Uma boa parte da enlouquecida multidão tropeçou nele, e aí ocorreu o segundo pisoteamento. 60 outros membros da festa morreram pisoteados pela multidão que estava escapando.

Depois de sair da casa, todos eles persistiram em correr pra casa, até que eles acharam a cesta de basquete da entrada da garagem do Biggie, na qual eles lutaram até a morte pra fazer um ponto. Mais 40 pessoas foram mortas na cesta de basquete. Depois disso, o resto das pessoas correram pra casa.

Na manhã seguinte, oficiais foram à casa de Biggie, onde ele já estava em seu 75° cigarro de tabaco. Eles o questionaram sobre todas as pessoas mortas na casa dele e na entrada da garagem. Ele respondeu: Cquote1.svg Maaaaaaninhu, sei de nada, tava sentado aqui e ouvi barúi pa carai, tá ligado?! Cquote2.svg Biggie foi preso e levado à prisão no condado, mas eles o deixaram ir porque ele era muito gordo pra passar pela porta da cela. O relatório da polícia indica que menos pessoas morreriam se os pisoteadores não estivessem todos usando Air Jordans.

Ready To Die (For Fried Chicken)[editar]

O álbum mais primeiro e mais conhecido do Biggie, Ready To Die (For Fried Chicken), foi lançado em 1994, sobre a gravadora Bad Nigga Records. Contém vários hits, incluindo "Morbidly Obese Poppa", "Gimme The Chicken", "Juicy Fried Chicken" e "One More Chance To Eat Some Fried Chicken". A maioria do conteúdo das letras das músicas são sobre frango frito, licor de malte, marijuana, frango frito, crack, roubo/crime, tênis brilhantes, frango frito, relação sexual negra, gorda, suada e com tapas na bunda, e frango frito. O álbum recebeu avaliações positivas de um modo geral e trouxe muita bufunfa, mas por alguma negra estranha razão, Biggie continuou a vender crack e furar niggaz. Por quê? Porque é isso que niggaz fazem!

Morte[editar]

Em 9 de março de 1997, Biggie estava dirigindo sua Hummer para o Popeyes e parou em uma luz vermelha. Enquanto esperava o semáforo abrir, uma Escalade vermelha parou do lado de seu carro, as janelas abriram, e um não-identificado cara negro largou o aço na bunda gorda de Biggie. Muitos afirmam que o assassino era o rapper rival Tupac, se vingando do Biggie por não ter pago o frango frito da última vez que eles saíram em um rolê no Popeyes.

Legado[editar]

Mesmo que ele tenha sido um estereótipo negro e gordo, Biggie tinha um grande impacto na comunidade negra. Toda vez que Busta Rhymes come uma asa de galinha, ele reza pra seu nigga Biggie. Mas muitas pessoas negras preferem ouvir rap popular e divulgado pela MTV, como Soulja Boy, Lil Wayne, Chamillionaire, Ludacris e Will Smith. No entanto, muito desse rap é uma bosta. O interessante é que todos aqueles rappers, em algum momento ou outro, roubaram o estilo do Biggie.

Se você falar "Biggie Smalls" três vezes no espelho do seu banheiro, ele vai aparecer e meter uma bala na sua bunda gorda de crackudo.