Toys in the Attic

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Medinho do escuro.jpg Este artigo se trata de um álbum

E com certeza tem uma cópia pirata no camelô da esquina.

Conheça o resto da playlist clicando aqui.

Cquote1.png Tiro certeiro... Cquote2.png
Joe Perry sobre tentar ser maneiro descrevendo Toys in the Attic

Toys in the Attic é o terceiro álbum da banda de teu avô do Aerosmith. Foi também o primeiro e único sucesso da banda contendo duas músicas bem conhecidas: uma da Lady Gaga e outra que foi o Sweet Motion, falando sobre a sensação de Steven Tyler encher a boca de Naftalina. Também mostrando que Naftalina é uma droga que só pessoas com bocas com mais de 3 metros podem achar boa.

História[editar]

Cquote1.png A capa do disco foi desenhada por um macaco eunuco com barba. Cquote2.png
Steven Tyler mostrando como ama o ilustrador da capa e que precisa de uma boca menor para parar de falar merda

Após a columbia realmente tratar o Aerosmith como um grupo de escravos só parecia ser Steven Tyler quem estava curtindo essa coisa, provavelmente pelo fato dele ter ficado viciado em Naftalina, enquanto Joe Perry e Joey Kramer tentavam fazer uma música para livrá-los da dívida Tom Hamilton tentava parar o vício de Steven Tyler já que eles precisavam de alguém que tivesse uma boca enorme Para os serviços.

Tom faz um acordo com Steven: ele daria uma caixa de naftalina para ele se ele fizesse uma música boa pra cacete.

Steven mais do que imediatamente começou a escrever alguns acordes aleatórios e uma letra falando da sensação que sentia quando colocava Naftalina na boca, de como era interessante quando ela pulava do estado sólido para o gasoso e outras coisas que Tom não tinha estudado na escola, mais tarde Joe Perry pôs o dedo na canção.

Após acabarem todas as músicas eles estavam prontos para gravar o disco dessa vez em um beco em Seattle.

Recepção[editar]

Após acabarem de gravar as críticas foram positivas e começaram a pagar pau para o Aerosmith, chamando ela de banda de "Hard Rock" (chegando nos anos 80 ela viraria um filho bastardo de A-ha com Europe) e as vendas se deveram tudo à duas músicas: uma afilhada de Joe Perry e o outro acorde maluco de Steven Tyler.

As músicas para encher o álbum, como a "Maçã do Adam" ficaram de figurantes, a cara de Joey Kramer.

Apesar de tudo, começou uma dor de cotovelo pois Sweet Motion, a música doida que falava sobre Naftalina, acabou sendo um sucesso maior que Walk this Way, e então todos começaram a dar atenção para o vocalista viciado em naftalina que ficou soltinho em frente as câmeras.

Ou seja, abriu o jogo que comia Naftalina, popularizando ainda mais a banda como comedores de naftalina.

Faixas[editar]

  • Primeiro Lado
    • Brinquedos no ártico (a música que devia abrir o álbum não era lá aquelas coisas...)
    • Tio Sal (música que falava sobre como fazer a naftalina virar sal)
    • Maçã do Adam (?)
    • Walk This Way (Posteriormente pseudo-plagiado como nome do Born This Way para a Lady Gaga)