Tubalcaine Alhambra

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Corcovado.jpg Passa a certeira! Perdeu, preibói!

Oxe, venha cá, este artigo da porra vem do Brasil! Só fala de futebol, come feijoada, exporta travestis, puxa o saco dos EUA, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela ausência do Prêmio Nobel.

250px-Wario WWare.gif Este artigo é sobre um personagem secundário!

Quase ninguém sabe da existência deste zé ruela que só serve pra encher linguiça na trama e provavelmente está morto. Se bobear, nem no Google tá!

Clique aqui para ver gente que só fãs alienados conhecem.

Tubalcaine Alhambra
Cquote1.pngPerdeu, preibói.Cquote2.png
Alhambara.jpg
O brasileiríssimo Alhambra
Informações inúteis
Nome Completo José da Silva, depois mudou para um nome artístico
Nacionalidade Carioca
Família Sérgio Malandro
Afiliações Organização Millenium
Parceiros Uns puliça
Técnicas Truco mortal
Pessoas mortas por ele Algumas


Cquote1.png Você quis dizer: Sambista Cquote2.png
Google sobre Tubalcaine Alhambra
Cquote1.png Experimente também: Sérgio malandro Cquote2.png
Sugestão do Google para Tubalcaine Alhambra
Cquote1.png 08, chama ele pra cá! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Tubalcaine Alhambra.
Cquote1.png Gema feito um porco! Cquote2.png
Alucard sobre Tubalcaine.
Cquote1.png Eu achava que ele era flamenguista... Cquote2.png
Rip van Winkle sobre Tubalcaine Alhambra.
Cquote1.png Você não serve para porra nenhuma, hein Alhambra? Cquote2.png
Major sobre Tubalcaine Alhambra.
Cquote1.png COPIÃO! Cquote2.png
Gambit Sobre Tubalcaine Alhambra.

Tubalcaine Alhambra é o personagem brasileiro do fantasiosamente satânico anime e mangá Hellsing. Sendo ele o típico personagem brasileiro, fracote, feioso e metido a malandro e sambista.

Infância[editar]

Alhambra jogou muito Yu-Gi-Oh! na infância.

Tubalcaine nasceu nas sujas ruas do Rio de Janeiro, na década de 60, quando a malandragem corria solta, ali o moleque cresceu, junto com sua mãe, a Maria da Silva, uma dona de casa que sempre recepcionava seu pai, João da Silva, da forma mais carinhosamente possível após suas escapulidas, sempre com um belo rolo de macarrão empunhado.

Nessa adorável família o jovem Tubalcaine cresceu, assistindo todos os dias seu pai chegar drogado, após cheirar aqueles gatos terrivelmente sujos da rua e sua mãe sempre recebia o homem na base de cacetadas variando entre o rolo de macarrão, uma cadeira e o vaso sanitário.

Certo dia, o pai bêbado após tomar todas, chegou em casa, a mãe o recebeu com o amor habitual com uma cadeira empunhada, o pai estressado de todo dia apanhar pegou o esfregão da privada enfiou goela abaixo na mulher, tudo aos olhos do pequeno guri. Que logo após isso teve de sobreviver nas ruas do Brasil com seu pai. Campeão das rodadas de Ronda nos becos da cidade, logo aperfeiçoou sua habilidade com baralhos, inventando assim algo que lhe desse mais lucro do que vagabundar.

Adolescência[editar]

Tubalcaine e seu bigodinho ridículo.

Tubalcaine, na época, ainda usava seu nome de batismo, José da Silva, e junto com seu pai se meteu em confusões que até Deus duvida, os dois viviam de trambiques, o que variava entre extorquir mulheres de família que na ausência do marido elas se enveredavam por uma profissão pouco recomendável para alguém de sua estirpe, outra prática comum deles era a venda de gatinhos para o uso indiscriminado da população pobre do município.

Numa dessas aventuras o pai de José, João, se meteu em alguns rolos com os manos lá do morro, esses manos estavam cansado da malandragem do cara e, o pior, era de uma escola de samba rival, João acabou sendo executado com 15 tiros na cabeça e só sobrou a José correr sem destino pelas ruas sombrias da solidão, passando por momentos de conturbação emocional.

Alhambra esbanjando malandragem.

Nesse momento de sua vida ele encontrou consolo em colegas nada ortodoxos, todos eles eram fugitivos, fugitivos de guerra, exilados da segunda guerra, todos alemães que fizeram experimentos ilegais e que tiveram o traseiro chutado pelo Alucard e pelo Walter, esse pessoal era o que tinha sobrado da Millenium.

Trabalho com a Millenium[editar]

José, por ter um nome muito comum e pouco sonoro, decidiu mudar seu nome para algo mais fodástico algo que impusesse respeito, ele escolheu então Tubalcaine Alhambra, como se esse nome, realmente, impusesse algum respeito, mas que brasileiro respeitaria um cara chamado Tubalcaine?

Cquote1.png Ô, tubo de cano? Você é Amanco ou Tigre? Cquote2.png
Alguém zoando o Tubalcaine Alhambra.

Alhambra ao descobrir que vai enfrentar o protagonista.

Durante os anos de experiências secretas da Millenium no Brasil Tubalcaine foi o responsável por ocultar tudo isso, ele era o chefão da "puliça" local, era ele quem ocultava as reclamações do povo sobre várias coisas:

Pessoa 1: Policial, tem uns caras estranhos que ficam praticando atos de neo-nazismo. Lá na rua...
Tubalcaine: Magina! Mulher louca...

Pessoa 2: Policial, tem um moleque com orelhas de gato que fica andando por aí e raptando pessoas.
Tubalcaine: Magina! Cara pirado...

Pessoa 3: Policial, tem um nerd gordo criando um exército de vampiros para propagar a guerra no mundo lá no fim da rua.
Tubalcaine: Magina! Cada maluco que aparece por aqui...

Pessoa 4: Policial, tem um bigodudo pré-histórico tentando dominar o país, aliado a um cara de 4 dedos numa mão.
Tubalcaine: Magina! papo de maluco...

Encontrando o Alucard, ou seja, indo para o saco[editar]

A última coisa que ele viu.

Numa bela visitinha ao Brasil o Alucard teve a missão de colher informações, e nessa o vampiro conheceu a polícia local, foi um verdadeiro massacre, cabeças voando, braços decepados, bala para tudo quanto é lado, no fim do show a Celas deu um piti, dizendo que os mortos eram humanos, mas foi tranquilamente convencida ao contrário, na base do tapa.

Então, Alhambra veio bancar o fodão, junto com suas cartinhas, ele desafiou o romeno para um jogo de truco, coisa que não foi aceita, após isso os dois começaram o duelo, muito igual por sinal, Tubalcaine atirava cartinhas de baralho e o Alucard atirava com uma pistola de 13mm, não demorou muito para que o brasileiro fosse sumariamente destroçado, restando a ele simplesmente gemer feito um porco.

Tubalcaine é fogo!

Após ser morto ele ainda serviu de aperitivo para o vampiro, que conseguiu algumas informações com isso, tais como objetivos da Millenium, a senha do Alhambra nos servers de Tibia e o telefone da Zorin (Credo!)


Curiosidades[editar]

  • O bigodinho de Tubalcaine é ridículo.
  • Tubalcaine é brasileiro e não desiste nunca, por isso ele tentou enfrentar o Alucard.
  • Alhambra morreu tão rápido que nem é possível definir sua sexualidade, tudo que sabemos é que ele é menos macho que a Zorin.
  • Ele aprendeu a jogar cartas com o Tio do Truco.
  • Ele foi queimado logo após virar a janta do Alucard.
  • O Arco da Lapa entrou em luto por três dias depois da morte do malandro.

Ver também[editar]

Loser 2.JPG Tubalcaine Alhambra já morreu!

Foi-pro-co-lo-do-ca-pe-ta!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno