Universidade Federal de Ouro Preto

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!

Se você não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.

E se se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!
Mapaminas.gif Minas Gerais... quem te viu, não te esquece jamais...

Uai, sô! Este artigo foi inscrito pur um minerim! Se ele inda num tá completo é por causo de que o disgramado deve tá comeno um pão de quêjo, um paster de milho ou a vaca atolada da tua mãe purque minêro come quéto!

Exploding-head.gif

Atenção: as palhaçadas escritas neste artigo podem detonar o seu cérebro!

NewBouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Universidade Federal de Ouro Preto.

Cquote1.png Preciso fazer outro curso para ganhar dinheiro agora, você me banca pai? Cquote2.png
Ex-aluno da Ufop "formado" em Letras, História, Turismo, Música, Museologia, Filosofia, Física, Matemática ou algum outro curso.
Cquote1.png Antigos espíritos do mal, transformem o resto do almoço em janta!! Cquote2.png
Muun-Ha sobre janta do RU
Cquote1.png This is UFOP!! Cquote2.png
Leônidas sobre UFOP.
Cquote1.png O importante é ter orgulho de estudar na tradicional Escola de Minas! Cquote2.png
Aluno-dinossauro de engenharia sobre o fato de estar a 10 anos na graduação.
Cquote1.png Olha, o que parece de limão é de groselha e tem gosto de tamarindo! Cquote2.png
Chaves sobre suco do refeitório
Cquote1.png Eu sou o mais inteligente dessa universidade, eu passei no ITA, no MIT e em Berkeley Cquote2.png
Papo de aluno do DECOM querendo comer aluna de Nutrição.
Cquote1.png Mulher feia, cachaçada e putaria. Cquote2.png
Alunos da Engenharia sobre seu cotidiano.

UFOP - Universidade Federal de Outro Planeta[editar]

Típico bebum aluno da ufop.



Essa simpática universidade federal é localizada em Ouro Preto,com campus em Mariana e João Monlevade. A UFOP é a maior zona urbana de Ouro Preto com a menor densidade demografica do interior mineiro.Tem sede na cidade mais bêbada e bafônica de Minas Gerais. Uma porcaria instituição respeitável que não merece o título de Universidade.

Tem os mais bêbados aplicados alunos do territorio nacional, só perdendo para o ITA(Instituto de Tricô de Araraquara). Suas baladas salas de aulas são totalmente preparadas para bem servir o aluno estudioso, com os mais modernos equipamentos e por último mas não menos importante seus produtos químicos facilmente encontrados nas dependências da universidade,(cachaça, cerva, José Cuervo, montila, red label, batidão)etc.

As estruturas da faculdade são consideradas de primeiro mundo, e na verdade são. O que aconteceu é que o primeiro mundo cedeu estas estruturas, inclusive os aparelhos de laboratório, para que a UFOP os guardasse durante a Primeira Guerra Mundial, e até hoje eles são usados como prova da fidelidade da universidade.

História[editar]

Primeiro predio da UFOP

A UFOP é a mais antiga universidade do estado, tendo sido inaugurada antes mesmo do nascimento de Cristo, e vários personagens importantes da história já passaram por ela, como Tiradentes, Napoleão, Imothep, Zumbi dos Palmares e D. Pedro I.

Porém, ha dúvidas quanto a real idade da universidade, uma vez que seu primeiro prédio construído foi a Escola de Farmácia, em mil-novecentos-e-dirigir-de-óculos-de-mergulho A.C. O segundo a Escola de Minas e logo em seguida o ICEB em 1422 A.C.

Localizada na cidade de Ouro Preto a universidade é o único lugar da cidade onde o mofo ainda não tomou conta, mas nem mesmo o número absurdo de igrejas está conseguindo livrar a universidade de tal maldição. A população nativa já se tornou velha e enrrugada, resta agora aos universitários fazer mandinga para não terem o mesmo destino.

Todos os presidentes do Brasil prestigiam a UFOP como uma grande universidade pública. O ex presidente, Lula, quase entrou nos institutos de educação da Universidade, mas ficou frustrado quando não conseguiu passar no vestibular e visitou apenas o prédio da Escola de Minas.

Dados interessantes da UFOP são que desde que você não cause danos ao patrimônio, você pode fazer o que quiser aos alunos. O curso de arquiternura e fofurismo, é onde se encontra a maior concentração de viados por cm³, só superada pela quantidade de enrustidas na escola de Mina, dedicado a cursos notórios sem explicação alguma como adm com cree.

Departamentos[editar]

São o refugio das horríveis salas de aula. Os buracos e a falta de reforma são necessários para acomodar as antas que cursam algum curso mal cursado e ficam com o cu na mão a vida toda. Todos desejam chegar um dia ao palacete arquitetônico da REItoria. De burros a galinhas, nossos departamentos são currais de "gente que faz"; só merda mesmo. Briga política e de ego são comuns e quem sobra é o estudante, vitimado, quase sempre, pela falta de recursos.

Alguns departamentos intrigantes:

  • Departamento de Quiromancia - DEQUI
  • Departamento de Fiasco - DEFIS
  • Departamento de Cu I Vagina - DECIV
  • Departamento dos Metidos - DEMET
  • Departamento dos Alegrinhos, Mulherzinhas e Bichas - DEAMB
  • Departamento das Prostitutas - DEPRO
  • Departamento de Cachaça e Torresmo - DECAT
  • Departamento de Menor Infrator - DEMIN
  • Departamento de Gozo E Orgasmos - DEGEO
  • Departamento de Masturbação - DEMAT
  • Departamento de Boiologia - DECBI
  • Departamento de coMtenção – DECOM

E também o IFAC – Instituto de fascistas, anarquistas e comunistas assim como o ICHS - Instituto Cristão de Homossexuais Stalinistas, além da Escola das Meninas, do Institudo de Camofas e Bixos (ICEB) e do Instituto de Coisas Sem Aplicabilidade (ICSA) que abriga os cursos de Jornalismo, Administração Pública, Economia e Serviço Social.

A maioria localizados no ICEB (Instituto de Camofas E Bixos) o prédio é conhecido por ter o maior índice de enlouquecimento de alunos do mundo conhecido pela reitoria da UFOP (que, na verdade, só conhece a Escola de Minas). Para nossos leitores terem uma ideia, os professores do ICEB aplicam provas ao mesmo tempo que jogam WoW, pois mesmo que toda turma se junte para fazer a prova, só tiram no máximo 3. Em 10. Além desses departamentos ainda existe os pertencentes as ciências humanas, engenharias e artes, que não são muito importantes nem fazem diferença pra vida de ninguém.

Restaurante[editar]

Delicioso almoço no RU.

O Restaurante, popularmente conhecido por RU, é onde os mais ilustres membros da universidade realizam suas refeições. Ivo Pitanguy, enquanto mero discente, já dizia que "o bandejão é só para os 100% humildes". O próprio rei do Brasil, Pelé, se declarou cliente vitalício do estabelecimento em 1933: "Que garbo!". O restaurante manteve a mesma qualidade dês de então, e, é claro, os mesmos alimentos requintados requentados e reciclados uma vez provados pelo rei.

Os pratos do bandejão são conhecidos pelo seu balanceamento nutricional e capacidade de forçar a dieta para milhares de consumidores. Não se sabe ao certo quantas pessoas passam diariamente pelo bandejão,mas é uma marca que supera o Pizza Hut e o Restaurante Popular da China, perdendo apenas para o Bob's e o McDonald's.

Alimenta por muitos anos os estudantes com alimentos complementados (sopas com prego para evitar anemia, chá de boldo para evitar dor de barriga etc.)e não poderiamos esquecer a adorável Acelga de cada dia. Os mâitres do restaurante foram treinados na França, pelo marido daquela atriz que sumiu da Globo. Já os cozinheiros, enquanto órfãos, foram acolhidos pela grande Mãe GORCEIX e enviados para os mais diversos países, para treinamento, para que pudessem obter suas receitas sagradas.O resultado é uma dieta multinacional:

Além disso, o bandejão conta com uma variedade de sucos nutritivos e deliciosos, entre eles:

  • Suco de Laranja
  • Suco de Amarelo
  • Suco de Verde
  • Suco de Vermelho
  • Suco de Cor-de-Rosa
  • E o grande Suco de Tutti Frutti (Tutti Merda, pros íntimos)
  • Suco de Limão Capeta (Sem Limão)

O restaurante fornece seus pratos ào absurdo preço bagatela de 2,00 3,00 (Governo Michel Temer, meus queridos) para os alunos. Levando-se em conta que este preço incluía o couvert da grande Bandeijada, além dos quitutes servidos e a música ao vivo, o preço é irrisório.

Este assunto porém foi tema de uma polêmica em Outubro de 2008 quando o RU sofreu ataques terroristas executados por grupos de extermínio islâmicos, que reclamavam a sinfonia doce da Bandejada. Munidos de canecas e armados com seus pedaços de carne super macios, eles fizeram os funcionários de reféns por quase uma semana comendo de graça. Entretanto, a represália veio dos Paladinos da Reitoria (DCE - Gestão Mutirão) e a bandejada por parte do reitor conseguiu enclausurar a bandalheira em seu próprio cativeiro. Em uma série de eventos absurdos envolvendo marchas, vinhadas, processos, intimações, agressões verbais e cachorro-quente de graça em assembleias de pauta duvidosa a Justiça prevaleceu e os estudantes foram derrotados pela sua própria apatia.

Cursos[editar]

Humanas[editar]

Artes cênicas[editar]

Descrição: Já entraram na sala de aula desses alunos? a frustração de não conseguirem um papel Na broadway foi tão grande que o que restava de humano nesses “artistas” foi-se embora. Um dos curso com o maior número de Veados. Matérias como Teoria da arte, Cara de choro I, Cara de choro II, Cara Feliz I etc.

Alunos: Gays, lésbicas e simpatizantes, faceis de serem identificados no campus semelhantes aos estudantes de Filosofia e Música, pelas suas cabeleiras e vestimentas da idade de Cristo, facilmente visto sentados nas gramas da UFOP servindo de cobaia para os biologos e suas experincias com carrapatos.

Porcentagem de mulheres: 95% (viados are included).

Nível do rock: altíssimo (orgias, gays, drogas boas e baratas, tambores, latinhas, e objetos inanimados falantes) regrados a vinhos baratos e é claro cachaça.

Música[editar]

Aluno aplicado de música

Descrição: Alunos reprovados em todos os outros cursos mas, pensam saber tocar...Pré- requisito básico para ser um estudante de Música gostar de Renato Russo. Pseudo-eruditos e artistas malsucedidos.

Alunos: Hippies, metaleiros, violeiros e desocupados em geral.Seguidores da moda Rock in Roll anos 80 com cabelos de permanente e roupas de couro preto. Há boatos que tomam banho uma vez por mês. existe também um grande movimento gospel no DEMUS.

Porcentagem de mulheres: 70%.Marias violas, Marias shampoo, Marias coturnos e por ai vai. Não dão bola pra você se não for músico também.

Nível do rock: Altíssimo (lema: sexo, drogas e rock in roll e também samba-rock new gospel)

Letras[editar]

Esse foi graduado na UFOP

Descrição:A hegemônica é a do "caça-marido", composta por aspirantes a mulheres de engenheiros absolutamente histéricas que darão no máximo uma professorinha, uma vez que estão sempre prontas a chorar a algum professor que tudo é muito difícil. Há poucos homens, alguns dos quais ainda são borboletas, ala que tem crescido nas floradas dos últimos anos. Vez por outra alguma vocação poética (duvidosa) se cala perante as aulas que vai acompanhando. É clássico o embate entre a Lingüística (ou Lingüiça) e a Literatura (pra que serve? ou: "cmoo fas/;"). Os lingüistas acham que fazem ciência. Os literatos não sabem bem o que fazem. Há professores e professores, de Barbies a Múmias, de sádicos a manicures. Mais uma divisão: línguas estrangeiras (primo rico por causa do extracurricular) e português (primo pobre, flor do lácio mais inculta que bela).

Alunos: Pseudo - autores que não escrevem porra nenhuma que preste.

Porcentagem de mulheres: 100%(gays are included)

Nível do rock: Bom.



Filosofia[editar]

Professora de filosofia

Descrição: O Maternal dos revolucionários, é no IFAC onde eles nascem, crescem e se reproduzem entre si ou com os habitantes do ICHS gerando novas criaturas dispostas a contactar o MPF por qualquer peido que os outros habitantes da universidade soltem. Pensam ser os únicos seres pensantes da universidade. Os alunos desse curso padecem de uma ingênua e incansável presunção herdada, de que a faculdade inteira deve agradecer aos seus esforços como "rainha da ciências". Hoje mais flexível, o curso, antes restrito aos fãs de star trek, agora comporta também alunos oriundos de todas as tribos e divisões sociais; roqueiros e urubus do rock em larga escala, emos e suas subdivisões sofisticadas, mauricinhos e surfistas em pequena proporção, policiais, e até mulheres bonitas. A introdução dessa nova fauna ao curso está levando a nova tendência da filosofia popular, em consórcio com a psicologia, a níveis nunca antes esperados.


Alunos: Desocupados ao extremo e comunistas, que não fazem mais que sua obrigação: Pensar..

Porcentagem de mulheres: 50%(viados não incluídos)

Nível do rock: Altíssimo (sexo, drogas e muito Sócrates)

História[editar]

Jovem graduando de História indignado com as repúblicas federais de Ouro Preto.

Descrição: São especialistas em tudo. Um aluno de história equivale a um aluno de qualquer curso, pois sabem tudo sobre todos os assuntos possíveis, imagináveis, impossíveis e inimagináveis. São filósofos, literatos, artistas, sociólogos, sexólogos, profissionais do sexo, jornalistas, psicólogos, astrólogos, etc, etc, amém. Os professores não somente possuem um vasto conhecimento sobre a história como muitos também sobre a pré-história, da qual podem dar magníficos testemunhos. Normalmente se pode estimar a idade de um professor pelo orgulho que ele tem dos seus métodos de aula inovadores que ele usa desde que começou a dar aulas algumas décadas atrás.

Alunos: Os alunos do curso se caracterizam pela extrema distância que preservam com a vida real. A grande maioria mantem como único objetivo na universidade a redação de intermináveis artigos sobre questões irreais para apresentar no XIX Congresso de Micro-História da Birmânia Ocidental, enquanto outros objetivam participar do V Seminário Universal de Metateoria em Heidegger, uma pequena minoria prefere ainda esperar a hora do recreio no Redondo. Discutem, frequentemente, sobre "a questão da verdade histórica no discurso de Wittgenstein" mas não sabem o que é "fundamentação" nem "discurso" e muito menos o que é "questão".

Porcentagem de mulheres:24% (dentro desta porcentagem, 10% lésbicas e 2% assexuadas)

Nível do rock: Tendo a famosa erva do capeta qualquer bandejão vira banquete, qualquer conversa de corredor vira tratado de filosofia.

Alto índice de suicídio e tentativas de suicídios. Alguns ex. alunos estão loucos, outros estão mortos. Outros não estão, apenas questionam o significado de "estar".

Ciências da Vida[editar]

Nutrição[editar]

Aluna aplicada...nota 10

Descrição: Zona Um curso peculiar, o número de mulheres é tão grande que até os poucos homens do curso se tornaram mulher, com tanta demanda feminina oferece como matéria eletiva o curso de Garota de Programa, uma vez que o mercado de trabalho esteja saturado, o estudante tem a opção de comer literalmente a banana. A matéria mais difícil do curso é "Panelas de Pressão II", porém algumas alunas sentem dificuldades com "Frigideiras I" e "Como não deixar o arroz queimar". Quarta opção de aspirantes a médicos fracassados. Curso que mais lota as listas de reopção para Medicina, gerando um alto grau de vagas ociosas no Enútil Enut.

Alunos: Putas, vadias, piriguetes. Feitas em série, (que não lhe darão a menor atenção se você não tiver carro e rendimento mínimo de R$ 1.500,00 mensais líquidos),maconheiros,eco-chatos; gostosas; gays; tesudas; homossexuais; hippies; putas; transexuais; gatos; cachorros; gostosas demais, putas demais. Alta rixa com as "Med Girls", pois com a chegada da Medicina a concorrência por pênis engenheiros, num mercado antes dominado por elas, aumentou muito.

Porcentagem de mulheres: 100%(viados are included)

Nível do rock: Altíssimo.

Ciências Biologicas[editar]

Estudante de biologia em seu habtat natural.Repare a casa.

Descrição:Curso direcionado para bixo-grilos, maconheiros, pessoas que não sabem o que fazer da vida, maconheiros, homossexuais, suicidas, homossexuais, fumantes, maconheiros, mulheres gostosas, homossexuais, NERDS, maconheiros, farmacêuticos frustrados, homossexuais, medicos frustrados, maconheiros, nutricionistas frutados, maconheiros e homossexuais. Espantosamente, um alto índice de consumo de maconha é observado neste curso. Suas principais disciplinas são divididas em 3 áreas: Botânica, Ecologia e Zoologia. Terceira opção de aspirantes a médicos fracassados. É o terceiro curso que mais lota as listas de reopção para Medicina.

Alunos:Existem três grupos dominantes entre os professores e alunos deste curso: Maconheiros, Homossexuais e Maconheiros-Homossexuais . O bixo deve se decidir por uma das 3 opções ou será imediatamente ofertado aos animais dos laboratórios.

Existe um número incontável de nerds no curso, que imaginam conhecer o sentido da vida (5'-> 3'), imaginam saber a solução para todos os problemas do mundo, mas não fazem PORRA nenhuma para resolvê-los e tampouco para resolver os problemas do curso. Esses NERDS não são viados, maconheiros e nem são considerados alunos do curso de verdade, uma vez que ficam o tempo todo trancafiados em seus laboratórios, escravozados por seus orientadores homossexuais, pesquisando técnicas mais eficientes pra "trepar nos paus" e "matatr pererecas".

Porcentagem de mulheres: 80%(gays are included) - Os demais são maconheiros ou seres assexuados. É importante lembrar que não existem homens neste curso.

Nivel de rock:Altíssimo nível, Sempre tem muita cerveja no rock, o pessoal fica louco sobe em cima das mesas, faz body shot, strip-tease é garantido, todo mundo no rock pega todo mundo, tem beijo triplo ou mais que isso, o pessoal só sai do rock quando está morto.

Medicina[editar]

Humanização da Medicina pregada pela UFOP.

Sem Luz: Os estudantes desse curso geralmente apresentam graves problemas de ordem psico-social. Se julgam semideuses na Terra, pessoas com o dom da vida e da morte. A maioria dos estudantes de medicina estudam no curso por ter médicos na família, é uma obrigação do infeliz aspirante à vaga na universidade a se candidatar a medicina, para que quando o estudante finalmente passe (depois de 10 anos de cursos pré-vestibulares caros) a família possa colocar uma faixa "BIXO – MEDICINA UFOP no seu apartamento em Pindamonhangaba. Os exemplares que tentaram se tornar moradores das repúblicas federais foram linchados. Lendas contam que 2 obtiveram êxito. Claro... são parte dos poucos com a bunda na cadeira o dia todo na UFOP.... São linchados pela maioria com razão. Se acham e normalmente andam em grupos que não se misturam... como gases nobres. Adoram andar com suas camisas numeradas e com estetos falsos desde o 1º período como se soubessem usar. Há rumores que apesar da boa aparência, 90% dos alunos fazem uso de drogas em geral. É o curso de maior idade média dos alunos.

Porcentagem de mulheres: 95%. As pseudo-semi-deusas normalmente usam saias ultramegacurtas. Seu estereótipo é clássico: não existem meninas com cabelo crespo na medicina e, mais ainda, para entrar é obrigatório o uso diário de chapinha e aconselhável pintar os cabelos de loiro. Cansadas de tanto tempo no cursinho, procuram desesperadamente por homens. Não importam se tem namorado ou não... pegam todos! Foi e continua sendo constatado alto nível de pegação interna nesse curso, um verdadeiro putaria swing...

Nível do rock: Altissimo apesar da bunda na cadeira... Normalmente regados a muita bebida alcoólica... Qual?? Qualquer uma!!! inclusive pinga injetada na seringa. Eles só querem ficar doidos depois de levarem o maior FERRO nas provas. Seu som mais ouvido é o Funk e outras músicas cheias de intenções sexuais.

Fármacia[editar]

Lula sob o efeito do "remedinho" sintetizado por um farmacêutico formado na Ufop

Descrição: Segunda opção de aspirantes a médicos fracassados Grande conhecido por promover festas com alta concentração de testosterona, e por festas com nomes provocativos como Choppeta da Farmácia. Muitos preferem desenvolver a cura do câncer e da AIDS para vender a patente para os laboratórios mercenários e estes nunca passarem estes remédios para a humanidade. Ou seja, a partir da venda de remédios de tratamento, todos ficam mais ricos e ganham dinheiro com a doença dos outros. Em se tratando de ganhar dinheiro com a desgraça dos outros só perdem para os vermes de direito, os quais tentam combater com vermicidas, mas sem sucesso, pois a cada uso, nascem outros dois estudantes de direito. Segundo curso que mais lota as listas de reopção para medicina


Alunos:qualquer um que goste de cheirar benzeno, eter, naftaleno e afins

Porcentagem de mulheres:90%

Nível do rock:muitas....sendo eles os responsáveis pela produçao de benzeno, eter e compra de outros.

Educação Fisica[editar]

Futuros formandos bombadinhos no curso de educaçaõ fisica

Descrição: Mulheres e homens incomprendiveis. Suas sexualidades são dúvidas e seu poder de ambição é minino, sem haver perspectiva profissional. Torram o dinheiro dos pais morando longe fazendo um subcurso para, se muito, ganhar 1.500, 2 mil reais por mês. Os caras, que se acham bombadinhos pegam as mulheres que os usam enquanto elas sonham em casar com alguém das engenharias, medicina, algum curso digno. Há quem diga que suas disciplinas são dificeis como: volei I, volei II e peteca III. Muitas vezes são alunos de baixa socialização fechados nas festa do seu curso. Em seu meio há muita gostosa, também ha um nivel muto alto de sapatão e gordas. As gostosas dão para todo cara bem-sucedido, de algum curso digno que tenha carro na esperança de ser alguém na vida, já que com seu curso será difícil isso.. Os homens geralmente sao bombadinhos e gostam de queimar a rosca conhecidos como bixas enrrustidas e discretas.As salas de aula são ao ar livre.É um curso voltado para o melhoramento do desempenho físico de peões e animais pertencentes da zona rural do Brasil. As avaliações geralmente são feitas através de Prova dos 100 metros rasos. Ao concluir o curso, ao invés do diploma, os formandos recebem uma medalha de Honra ao Mérito. O aluno com maior pontuação nas disputas disciplinas do curso, recebe um Troféu de plástico pintado de dourado. Pensam que conseguem fazer reopção para Medicina só por serem considerados um curso de saúde.


Alunos: Pessoas com roupa de ginástica (atenção para as mulheres sem calcinha com a calça de lycra que vai pela xavasca adentro),mulheres musculosas,mulheres jogadoras de futebol,mulher-macho,homossexuais bombados, lésbicas bombadas, bisexuais, maria homem e viadinhos bombadinhos.


mulheres: 50% incluso as bi e lesbicas, há muitas kamofas!!!! e muitos Kamofos gay...


Nível do rock: medio. frequentam muitos bares

Exatas[editar]

Ciência da computação[editar]

Aluno muito feliz porque conseguiu passar em AEDS I
Imagem de determinado Menotti professor do curso

Descrição: Maior rebanho masculino da UFOP, criam os algoritmos responsáveis por optimizar a cortada de fila. Quase sempre confundidos com engenheiros. Único curso que vem com acompanhamento psicológico uma vez que estudando durante todo o curso rodeados de machos deixam os alunos com graves problemas mentais. Entrosamento social do curso é quase nulo, fáceis de serem reconhecidos meio ao público. Assim como estudantes de medicina se acham semi- deuses. Reza a lenda de que todos os alunos de computação ainda sejam virgens. Há um projeto para abertura de cotas para mulheres no curso. Vale ressaltar que este curso é o único curso de Ciência da Computação do mundo em que é PROIBIDO usar notebook nos laboratórios de aulas.

Alunos: Nerds, punheteiros tarados e nunca raramente mulheres, homens enrustidos de óculos e camisa-pólo; brothers ; baitolas. Também criam algoritmos em busca da punheta perfeita.


Porcentagem de mulheres: 0,000000000...000000...0000000...01%, as poucas mulheres do curso ou são casadas ou muito muito feias ou não querem você.

Nível do rock: Médio, porém acontece muito, muito raramente por falta de mulheres tempo.

Fisica[editar]

A diferença entre cagar e dar a bunda é meramente vetorial.

Descrição:Nerds punheteros anti - sociais que tentam desbancar o Einsten.

Alunos:Matematicos e engenheiros derrotados pela socialização.

Porcentagem de mulheres: 35%(assexuados are included)

Nível do rock:Chato, músicas ocultas do Deep Purple ...Nivel de viadagem 100%

Engenharia civil[editar]

Projeto final de um aluno de Eng. Civil

Descrição: Curso de Engenharia que tem mais mulheres, pois foi a segunda opção na inscrição do vestibular de muitas aspirantes a arquiteta. Os homens acabam se tornando pedreiros profissionais ao receberem o diploma. Possuem o menor salário inicial da engenharia, o que leva muitos alunos a se travestirem na Trindade, o que explica o alto teor homossexual do curso. Vão terminar trabalhando em obras, fazendo reboco de paredes, enquanto não chega o seu intervalo para poder comer sua marmita com seu ovo frito 007 e poder gritar: "Ô gostosa, fico te imaginando na minha casa", ou "você é o ovo da minha marmita"

Obs.: Há quem diga que o Carandirú (Pavilhão Central) foi construído por estudantes de civil da UFOP.

Alunos: Cabras-macho (pelo menos antes da meia-noite), Marias- João e seus serventes.

Porcentagem de mulheres: 40% (contando com os enrustidos que ficam dando mole na sala de bate-papo da uol aumenta para 90%)


Nível do rock: Quase bom, atras da construção



Engenharia de Produção[editar]

Vejam aqui a prova de um aluno de produção.

Descrição: Estranhamento em forma de curso. Dizem que ao rancar o famoso ICEB o curso torna-se tão ridículo quanto fazer o primário. Os alunos parecem ter saído de alguma temporada de malhação e vindo para a o UFOP com suas camisas polo transadas. Geralmente são playboys de carro na mão e cocô em suas cabeças de vento. Possuem baixa capacidade crítica, por isso também preocuram-se em se vestir de forma convencional, burguesa e tomar bebidas boiolas. Assumem a bandeira da engenharia como se a adição deste status ilusório e medíocre fosse os tirar do chão-de-estrelas que são as suas consciências de cordeiros, condenadas à normalidade e ao caminho "certo". Existe uma disputa ente o curso de Op e Monlevade. Os ouropretanos pensam que sua escola de Minas quer dizer algo, já os monlevadenses...pelo menos tem um bom RU.

Obs.: Há quem diga que a construção do pavilhão de aulas foi supervisionado por antigos alunos do curso. Bem bolado!

Alunos: Playboys que não sabem o que estudar e pobres que não sabem o que estudar.

Porcentagem de mulheres: 50%. Geralmente com dois ou três gayzinhos na sala.

Nivel do rock: Alto e sempre com aquela sociabilidade fútil insuportável.

Engenharia ambiental[editar]

Transporte de um engenheiro ambiental da Ufop

Descrição: O curso mais burracha da UFOP, dito como a "profissão do futuro"; o problema é que o futuro nunca chega para eles e acabam por trabalhar em áreas que não têm nada a ver com o curso, devido à falta de empregos realmente bons! Com as queimadas na amazônia o curso vai se extinguir em pouco tempo. Então os profissionais da área migrarão pra Colômbia para manipular crack. São pessoas que acham a mata virgem e o vento fresco, e então, tentam calcular coisas se baseando nisto. Adoram fazer excursões para sentar na Pica no Pico. A maior parte dos alunos se junta aos alunos da Engenharia Geológica para usar ervas e cogumelos alucinógenos!!

Alunos: Gente que desistiu de fazer biologia por achar o curso muito emo.

Porcentagem de mulheres: 70% (gays are included)

Nivel de rock: Ja gostam de mato, então a erva vem por osmose(pra não esquecer a biologia),tornando altíssimo o nivel.






Engenharia de controle e automação[editar]


Engenheiro frustados porque não passaram em mecânica e não tiveram outra opção. Esses engenheiros gostam de mostrar que em questao de passar tempo com merda eles são foda!.

Descrição:: Curso de Lego. Você entra no curso, e tem aula de Lego (aqueles Lego-robô). Faz o curso estudando Lego. Faz seu PFC baseado em algum experimento com Lego. Mestrado? Lego. Só no doutorado você mexe com MindRobots, ou seja, Lego. Profissionais mais gabaritados desenvolvem LEGOS femininas para poder depois fazer sexo com elas, devido a ausência de exemplares femininas neste recinto. Alguns preferem robôs assexuados, devido ao grau de enrusticidade destes profissionais.


Alunos:Gente que não sabia se queria eletrica,mecanica,robotica,computaçao e resolveu fazer isso tudo ao mesmo tempo pra tirar onda e num aprendeu nenhuma delas direito.

Porcentagem de mulheres: 5% com namorado,ou sapatão as que sobram da pra sala toda.

Nivel de rock:Péssimo.Papo principal: você já montou quantas peças no seu lego?



Engenharia Mecânica[editar]


Engenheiros que entram com esperança de saber o que e um motor e trabalhar na FIAT. Esses engenheiros estudam 5 anos e não sabem trocar um chuveiro.]] Descrição:: Mais novo curso de engenharia da UFOP. Poucas pessoas sabem que ele existe e por causa disso entram 10 alunos por período. Não tem laboratórios, então os alunos assistem as aulas dos outros cursos só pra dizer que tem alguma disciplina. Existem 20 machos pra cada homem e quando alguma mulher entra nas salas de mecânica, ela nunca mais sai. É um dos cursos mais caçados pelas kamofas, que tem esperança de pegar um homem rico e dar o golpe da barriga. Depois de um tempo percebem que aquele curso não dá dinheiro nenhum e largam os rapazes. Alto índice de viadagem pós término de namoros.

Alunos: Ogros de repúblicas federais que caçam mulheres incansavelmente e enrustidos que gostam de ogros.

Porcentagem de mulheres: 0%. Sem discussões.

Nivel de rock: Altíssimo. A falta de mulheres e de laboratórios deixa todo mundo livre pro rock.



Engenharia Metalúrgica[editar]

Descrição: Essa parte do artigo nem existia porque é basicamente essa a realidade do curso. É tão difícil e tão chato que 5 das 36 pessoas que entram todo período realmente chegam na formatura, quando a safra é boa. O curso mesmo tem umas 30 pessoas no total que passam metade do tempo na SICEM falando de cachaça.

Alunos: barbudos rockeiros e meninas inteligentes com vibe de caminhoneiras (pegam homem).

Porcentagem de mulheres: 0,1% e metade é sapatão.

Nivel de rock: Só a troca de chapa presta.

Engenharia de Minas[editar]

O produto desta engenharia (Esta imagem é de lei)

Descrição: Os alunos passam o curso todo bêbados em "Rocks" e nunca, nunca estudam pra coisa nenhuma, até porque não teve aula. Passam a maior parte do tempo na cantina batendo papo e bebendo café, que é o que realmente importa para serem bons Engenheiros de Minas. A maioria dos alunos acha que vão formar ganhando R$10.000,00 e pretendem voltar pra casa da mamãe. Sempre usam a inútil frase da "honrada" escola de meninas minas, e levam em média 10 anos para formarem, mesmo o curso não tendo aulas.

Alunos:Um bando de teóricos que passam o dia inteiro preocupados em integrar qualquer coisa que aparecer na frente e alguns chegam a pegar o diploma sem terem ido pra cama com algumas 'minas'.

Porcentagem de mulheres: 0,05% futuras professoras do DEMIN!!!

Nivel de rock: Muito alto, toda a mesada do papai em cerveja.

Pseudo-Engenharia, Geologica[editar]

O que um geólogo estuda, sem dúvida um profissão muito emocionante

Descrição:Pra quem quer descobrir porque Ouro Preto é tão torta. Julgam ser o curso mais difícil das engenharias (o nível de dificuldade se baseia no fato de todos os estudantes terem que fazer campo com uma ressaca braba e ainda por cima lembrarem o caminho de volta apos fumarem mamconha e cheirado x gramas de cocaína), levando em consideração que é uma das poucas engenharias que tem aula, mas quando tem aula é um trabalho de campo para coletar pedras ou verificar a paisagem. Ficam enfurecidos quando as pessoas usam a expressão pedra e não rocha para mencionar algumas pedras. Estes estudantes utilizam da mesma inútil frase dos engenheiros de minas: "o importante é a honrosa escola de meninas minas", e também levam em média 10 anos para formarem. Possuem um hino, que eles julgam ser imponente: "a geologia é foda pra caralho ia ia ô, sobe morro quebra pedra, mas que puta merda". No futuro muito poucos serão ricos.

Alunos:revoltados por naum terem conseguido passar em Engenharia de Minas por isso ficam fazendo ouro falso pra vender pra turista!Viajam em um "onibus maria-fumaça" e quando chegam no campo abstraem borboletas, quebram pedras, sentam no martelo e fumam maconha.

Porcentagem de mulheres: 20% (não espere encontrar gostosas nesse meio)

Nivel de rock: rock=rocha! especialidade da galera, ainda da pra lucrar $$$ com as falsas gemas!toda quinta tem e são os melhores da UFOP .

Ciências Sociais Aplicadas[editar]

Administração Pública[editar]

Alunos sambando na cara dos políticos

Descrição: O Curso de Graduação em Administração pública, modalidade um por si e Deus por todos, foi aprovado pelo Conselho de Estudantes e Professores Embriagados (CEPE) em 2006.

O curso tem uma grade "Copia e cola" do PNAP (Programa Nacional Apaputaqueparil), e inicialmente foi projetado para possuir Pólos de Apoio Presencial (PAP), mas somente mais tarde foi acrescentado o (UTAQUEPARIL). O PAP-UTAQUEPARIL, é o lugar onde o aluno comparece para ficar estressado com o Linux Educacional, o Projetor que não funciona, a biblioteca sem livros e com o coordenador do Polo que diz que está tudo bem.

Alunos: São pessoas que vivem como membros de uma sociedade anônima. Em geral se conhecem em clínicas odontológicas, filas de motopista, parques aquáticos, e cinema.

Porcentagem de mulheres: 70% sendo que 98,99% Estão em idade não fértil.

Nível do rock: Depende de onde fica o PAP-UTAQUEPARIL - Nível imprevisível - Há indícios que os melhores rocks estão em Governador Valadares

Arquitetura e Urbanismo[editar]

Elton John Aluno de Arquitetura

Descrição: Curso recém implantado na UFOP, estudantes que não são HOMENS o suficiente para fazer engenharia nem MULHERES o bastante para fazer paisagismo, ficam nakele meio termo assim como adoram tudo no meio. Moda pra pedreiro Gay. Teoria da cor, Historia da arte, Modelagem com argila, são matérias deste incrível curso que promete aguçar ainda mais suas tendencias ao mundo arquitetônico, e existe lugar melhor pra estudar arquitetura do que em Ouro Preto?

Observamos que a grande maioria daqueles que entraram para o curso, se acham já arquitetos. Com toda razão, se observarmos a maioria dos "professores" existentes no departamento. Essa é a realidade de 40%, principalmente da turma estreante, que se acham a última bolacha do pacote por terem tomado no c* com o descaso da universidade frente aos problemas deles mesmos. Quando ficam querendo mostrar que estão aprendendo algo gostam de decorar a Escola de Minas, colocam redes, guarda-chuvas, caixas de papelão. Tudo que remete ao significado de cabaninha que brincavam quando crianças.


Alunos: qualquer um que saiba escrever o nome, e fazer linhas retas, incluindo putas domesticadas e pedintes, adoram uma régua na bunda. Aspirantes a bichas se interessam ao curso pelos instrumentos usados em sala de aula.

Porcentagem de mulheres: 51% (incluindo BI) {Se contar com as bichas, travestis, transexuais e hemafroditas a porcentagem sobe drasticamente}

Nível de Rock: Altissimo já que arquitetos adoram cores, coisas loucas e argila.. em outras palavras lama total.

Museologia[editar]

"restauração" muito bem feita por uma ex-aluna da ufop

Descriçao: Galera que adora limpar caca das esculturas do Aleijadinho e tirar pozinho de obra de arte pra falar que faz algo, já que o papai pagou o cursinho e não pode desperdiçar a grana! Tem como pré-requisito fingir que museu não é algo chato. Estudam quatro anos na universidade para aprender o chamado processo museológico para, no fim, explicar às pessoas que museologia não tem a ver com música.

Alunos: Pessoas que conseguiram passar porque o ponto de corte da primeira fase foi 10 (isso é serio!); pessoas sexs (sexagenários), que além de alunos fazem parte do acervo a ser preservado; patricinhas mimadas metidas a pseudocult; ouropretanos cachaceiros; e, animais de estimação como cachorros compõe o corpo discente.

Corpo Docente: Profissionais que descobriram a chance de ouro para não fazer nada, geralmente provindos de outras instituições aonde foram renegados (substitutos, credenciados de outras universidades, que não passaram no concurso do IBRAM). Ou que aspiram o retorno a Cidade Maravilhosa. Personagens marcantes como Visconde de Sabugosa, a mulher do Tapa na Pantera e o Diabo Veste Prada Carmem Steffens.

Nível de Rock: Apresenta uma festa semestral pseudo-alternativa chamada Vitrola Museológica, onde rola muitas bebidas, música de ótima qualidade, dorgas e algumas baixarias.

Mulheres: 85% (incluindo os viados)

Comunicação Social(Jornalismo)[editar]

Estudante de comunicação

Descrição: É o curso dos pseudo-intelectualóides, pseudo-esquerdistas, falsos seguidores de Che e Marx. Todos, sem exceção estão vidrados no mais novo barato descoberto por eles, o Twitter (entenda, barato, como quiser). Todos, sem exceção, desfilavam em suas cidades com tenis Nike, camisetas Dolce & Gabanna e calças Jeans da Diesel, mas ao chegar a Ufop, todos, sem exceção descobriram a moda "Fashion Fedida e Riponga". Todos, sem exceção, lutam por nobres melhorias na estrutura do Colégio Padre Avelar, como, por exemplo: espelhos no banheiro masculino, palquinho para os professores e quadro-negros vermelhos, já que o termo negro é sociologicamente incorreto. Todos, sem exceção, querem trabalhar na Veja, Istoé, ou Folha, mas dizem que dinheiro não é tudo e vão acabar se prostituindo em diversos veículos de comunicação (como, por exemplo: Kombi, Voyage, Del Rei, Monza, Kadett are included).

Alunos: Mulheres, maritacas, rádios, buzinas, microfones, fones, fones sem cabo, sapateiras e sapateiros.


Porcentagem de mulheres: 90%(gays are included)


Nivel de rock: Alto só que com muita gente "alternativa", se é que me entende.


Ciências Econômicas (Economia)[editar]

Descrição: Os alunos do curso são, majoritariamente, candidatos que não conseguiram passar em Burracharia de Produção e não se consideram o burro o suficiente para fazer ADM, mas vivem reclamando que os professores cobram demais e todos temem um ex-guerrilheiro da terra do Marcelo Moreno (EX-Cruzeiro), alguns chegaram a abandonar o curso por conta dele, em contrapartida, alguns professores são considerados burracha.

Alunos: 65% dos alunos são homens, 30% são mulheres e 5% não sabem ou não opinaram.

Nível do Rock: Possui coisas interessantes, mas não o suficiente para todos.

Direito[editar]

A maior lei da advocracia

Descrição:Reduto de futuros ladrões/mentirosos/políticos... em sua maioria da ordem DeMogay.Fazem um curso menos concorrido que Medicina, mas vivem às custas dos erros médicos, tanto na representação dos querelantes quanto na dos querelados (normalmente assumem os dois lados nesses casos, interpondo inúmeros recursos que nada mais servem do que motivo para ficar recebendo indefinidamente dos seus clientes: médicos e vítimas). Nos últimos anos tem se observado uma mudança de perfil dos alunos de Direito que escolhem o curso na ilusão de passar em um concurso público de ensino superior para ganhar mais de R$10 mil por mês, mas que na verdade acabam se contentando com concursos de ensino médio ganhando menos de R$2 mil após a formatura.

Alunos:Todo estudante de Direito se descobre estudante de Direito no dia em que recebe um panfleto com um anúncio do tipo "TJ-MG com salário inicial de R$ 7.800".

Porcentagem de mulheres: 60%

Nível do rock: Médio. Os rocks não apresentam nenhum grande diferencial e não ocorrem com grande frequência.





Turismo[editar]

Jeroen:típico turista da Ufop

Descrição:Gente que NUNCA esta na hora da chamada pois esta viajando na maionese.

Alunos:pessoas que acham que turismologo é o sujeito que vive passeando por aí, vulgo turista. Quando chegam no segundo período veem que o destino do graduado desse curso quase sempre é o desemprego ou, se tiver sorte, esquentar a cadeira de alguma recepção de hotel barato. Em desespero, alguns lotam a fila da secretaria aspirando uma vaga no curso de direito. Os demais, ou não conseguem formar, ou se tornam desempregados mesmo.

Porcentagem de mulheres: 100%( gays included ).

Nível do rock: Altíssimo(ja que nunca se lembram onde estavam)




CEAD - Centro de Embreagados Alone e Distantes[editar]

Alunos da Modalidade EAD


Essa modalidade de ensino é furto fruto de uma parceria confusa entre a UFOP e a UAB (Universidade Arcaica do Brasil). Os Alunos dessa modalidade em geral se sentem sozinhos, abandonados e menosprezados pela sociedade. A UFOP oferece cursos de Graduação ( Administração Pública, Matemática, Geografia e Pedagogia) Especialização, Aperfeiçoamento e Outros. Atualmente a UFOP é a Universidade Pública com maior número de estudantes nessa modalidade no Brasil, segundo a revista Forebes. Em 2010, prestes a sair da Persistência Presidência da República, o então Persistente Presidente Lula disse que "poderia fazer um dos cursinhos da UAB". Após essas declarações a Universidades passaram a exigir também cópia do diploma do Ensino Fundamental.














Curiosidades[editar]

  • No curso de Comunicação Social, de cada 10 alunos, 8 são bissexuais, e dois são héteros. Os dois héteros fumam maconha, assim como todos os bissexuais
  • No curso de Artes Cênicas, de cada 10 alunos, 8 são bissexuais, e os são héteros soltam a viram bissexuais quando fumam maconha com os outros (podendo ser em uma grande rodinha popular em suas aulas).
  • No curso de Nutrição, de cada 10 alunos, 11 são mulheres.
  • No curso de Computação a cada 10 alunos, 22 são homens.
  • No curso de Medicina a cada 10, alunos 12 se tonam necrófilos. Daí, a tentativa de excluir aulas praticas de anatomia do curso.
  • Sim as poucas alunas gostosas (???????) do curso de filosofia ficam com os professores. E quando passam no Mestrado acham que foi porque entendem de filosofia!!!!!
  • A maioria dos cursos que só tem homens querem fazer festas com os cursos que só tem mulheres, mas eles só ficam olhando.
  • Foi feita uma pesquisa em 2012 e sim, ainda existe alguns alunos e alunas heterossexuais em Artes Cênicas. Amém.!!
  • Nessa mesma pesquisa realizada em 2012 foi descoberto um grande índice de alunos gays, alguns enrustidos. (Eu já sabia!!!)
  • Não, as alunas de Turismo não ficam com os professores de Turismo. Afinal em Turismo ou você é gay, mulher, marcou o curso errado na folha, um acefo ou no mínimo possui problemas de ego. Grande índice de bibas puxa-saco, figurinha presente em todos os eventos de Ouro Preto (não é só uma).
  • É obrigado aos estudantes de Química passar pela Reitoria, pois lá é possível comprar ou vender todas as substâncias químicas existentes no universo.
  • É de conhecimento explicito e geral que, caso o aluno coma por mais de um mês no RU, estará apto a sobreviver a uma guerra nuclear, à volta do América MG para primeira divisão do campeonato brasileiro (foi comprovado: ainda estão vivos... VAMO COELHÃO!) ou a um tempo em que o SBT passará episódios inéditos de Chaves e que a Record não mais exibirá Pica-Pau.
  • Cuidado com o papel dos banheiros, as vezes causa assaduras...(Quando tem papel né...)