Zebra

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Discionario em png.PNG O Descionário possui um verbete sobre Zebra

Cquote1.svg Você quis dizer: Vitória do Vasco na final? Cquote2.svg
Google sobre Zebra
Cquote1.svg Você quis dizer: Vitória do São Paulo em clássicos? Cquote2.svg
Google sobre Zebra

Zebra
Veterinário criando uma zebra
Veterinário criando uma zebra
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Acordados
Superclasse: Quadrúpedes
Classe: Mamadores
Ordem: Pterodáctilo
Família: Equídeos
Gênero: Éguas
Espécie: Comida-de-leão
égua gagá

Zebra-da-planície, ou seja, a zebra-comum ou simplesmente zebra, é um animal estranho, originário de Atlântida. Prima do unicórnio, a zebra na pré-história possuía asas, o que permitia que ela fugisse dos dragões que dominavam a Terra naqueles tempos. Com a chegada do desenho 3D Era do Gelo, os nobres dragões pereceram e a zebra perdeu suas asas.

Metade das zebras nascem pretas com listras brancas, enquanto o restante nasce branco com listras pretas. A sua função na ordem natural é prover entretenimento para os outros animais da savana africana, que apontam para ela e desatam a rir (exceto as hienas).

A fauna inteira da África alimenta-se de carne de zebra, inclusive os animais vegetarianos. Como a única defesa que tem é sua camuflagem patética e ridícula, ela é presa fácil de qualquer animal: leões, três tigres tristes comendo trigo, onças, panteras, ornitorrincos e amebas conseguem matar e devorar manadas inteiras.

A zebra alimenta-se principalmente de chocolate BIS. Ela consome as duas variedades: chocolate branco e preto. Os cientistas acreditam que os cavalos brancos são na realidade zebras albinas.

Por ser negra e branca ao mesmo tempo, a zebra é o único animal que consegue ser racista contra ele mesmo (os negros do partido republicano americano são apenas masoquistas e não entram nessa categoria).

Muitos cientistas tarados tentaram cruzar a zebra com outros animais. Geralmente os filhotes provenientes desses acasalamentos nascem estéreis, e muito estranhos. A Universidade de Massachusetts conseguiu cruzar zebras com cavalos, burros, mulas-sem-cabeça, elefantes e formigas.

O que diz a Ciência[editar]

Segundo a NASA, as zebras não existem, são fruto de uma brincadeira de uma criança africana que pintou o cavalo do seu pai com o seu lápis escolar doado pela ONU em sua uma campanha anual contra o analfabetismo global, cujos recursos financeiros vieram da Fundação Melinda e Bill Gates no ano em que o Gates assumiu a chefia global dos Illuminatis, razão pela qual a Melinda pediu divórcio, não pelos lápis, mas pelos Illuminatis que o Bill tinha prometido que ia deixar e passar mais tempo em casa assistindo soap opera com ela na sua nova TV OLED de 500 polegadas, já tinha até deixado uma caixinha de lencinhos para chorarem juntos quando a mocinha pingasse ponche no seu vestido de baile escolar.

O fato é que as outras crianças gostaram da brincadeira de pintar cavalo e ficaram dezenas deles listrados no pasto, a Rede Globo em sua campanha de desinformar os brasileiros apresentou mais uma reportagem fake no Jornal Nacional, desta vez da descoberta de um novo animal na África denominado zebra africana que era fugitiva da Atlântida, e até hoje as zebras existem apenas na imaginação dos brasileiros. A Globo até criou o personagem gay Zebrinha do Fantástico para sedimentar a ideia na cabeça oca dos seus telespectadores, que acreditaram piamente na balela.

Cultura popular[editar]

Zebra trabalhando na Globo apresentanto os Gols do Fantástico durante a anos 80.

A zebra é utilizada popularmente como símbolo de azar e situações inesperadas. Durante muitos anos, uma zebra homossexual apresentou os números da loteria esportiva no Fantástico, o show da vida. Ela também aparece em algumas piadas horríveis:

Cquote1.svg O que a zebra disse para a mosca? Cquote2.svg

Cquote1.svg Você está na minha lista negra! Cquote2.svg

Cquote1.svg Qual o animal mais velho da floresta? Cquote2.svg

Cquote1.svg A zebra, que ainda está em preto e branco. Cquote2.svg

ou

Cquote1.svg Por que zebras gostam de filmes antigos? Cquote2.svg

Cquote1.svg Porque eles estão em preto e branco. Cquote2.svg

A zebra e a informática[editar]

A zebra não tem impressões digitais (ou você queria que tivesse?), mas durante um século, cientistas da Universidade de Coimbra (Portugal) examinaram e compararam as listas de milhares de zebra e chegaram à conslusão de que não existem duas zebras com listras iguais. O português que chegou a esta conclusão não ganhou um Prêmio Nobel (em compensação, ficou vesgo), mas este foi o primeiro passo para a criação do código de barras.

Galeria[editar]

Ver também[editar]